MasterChef Brasil: ‘Assusta ver o animal inteiro’, afirma Haila sobre prova de eliminação

Por Metro Jornal

O último episódio do MasterChef Brasil não foi nada fácil para Haila Santuá. Após perder a prova em equipe ao lado de seus amigos Helton Oliveira e Eduardo Richard, ela teve de preparar um pato laqueado para os jurados Henrique FogaçaPaola Carosella e Erick Jacquin para não ser eliminada do talent show culinário.

"Eu já havia ouvido falar do pato laqueado, inclusive comi ele da mesma forma que tivemos que apresentar para os chefs. Porém, nunca tinha visto como fazia e não sabia realmente quais eram os processos para fazer um pato laqueado ou a massa da panqueca", contou a publicitária.

"Como eu provei esse prato lá em Pequim, eu conhecia a massa e queria fazer o mais próximo possível daquilo que eu lembrava. Mas, quando eu vi o pato inteiro ali, eu quis virar uma pata e sair voando. Assusta muito ver o animal inteiro e não ter para onde correr", completou em entrevista ao Portal da Band.

Haila contou ainda que teve a oportunidade de experimentar o prato em uma viagem à China. "Ano passado os pais do meu noivo me deram essa viagem de presente. Inclusive, fiquei noiva nessa viagem. Comi bastante coisa lá e acredito que a experiência gastronômica lá me ajudou muito, porque o meu molho foi um dos destaques do meu prato", explicou.

"Eu lembrei muito das coisas que eu comia lá e sabia que as especiarias que eu coloquei combinavam. Infelizmente, os meninos não colocaram. Lá, tudo tem anis estrelado e canela. Tudo que eu comi em Pequim durante dias, eu senti no molho que eu servi. Então, eu sabia mais ou menos o caminho a seguir", concluiu.

Prova em equipe

Antes de disputar a permanência no programa contra seus melhores amigos, Haila fez uma prova em grupo ao lado deles. "Acredito que a gente ficou muito impressionado com a presença dos críticos gastronômicos e isso fez com que a gente se perdesse. Eu estava fazendo a minha sobremesa e o Du teve de parar o bife bourguignon dele para ajudar o Helton no cuscuz. Isso atrapalhou", explicou.

"E eu tive de parar o bolo de nozes para ajudar o Du no prato principal. A gente teve um momento de desespero, que foi a hora que o nosso grupo teve uma caída. O mais difícil de cozinhar para críticos é que, a única forma que você tem de mostrar respeito, é através do seu prato. A gente tinha que fazer um prato muito bom, delicado, gostoso e que demonstrasse o nosso respeito por eles. Essa foi a nossa principal dificuldade", finalizou.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo