'Selvagem': Filme com Rincon Sapiência tem exibição gratuita no CineSesc nesta sexta

Por Luccas Balacci - Metro São Paulo

O rapper Rincon Sapiência mostra sua atuação em “Selvagem” (2019), filme de Diego da Costa que ganha sessão gratuita no 14º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo. Mais conhecido pelas rimas, o Manicongo (como é apelidado) encarou seu terceiro trabalho como ator.

O dono dos hits “Ponta de Lança” e “Afro Rep” teve seu primeiro contato com o teatro junto com a música – ambos na igreja católica. “Na minha construção espiritual, religiosa, o cristianismo não me atende. Parte da minha infância eu frequentava a igreja e me interessavam as atividades, que me ajudaram muito na minha formação. A música e o teatro eram duas coisas que me contemplavam muito”, disse.

Veja também:
‘Ted Bundy – A Irresistível Face do Mal’: filme faz retrato carismático de serial killer
Netflix produz comédia com Erasmo Carlos e Larissa Manoela

Em “Selvagem”, longa que conta a história da ocupação de uma escola pública por um grupo de adolescentes – remetendo ao movimento dos secundaristas de São Paulo de 2015 –, Rincon é Antonio, um professor de física que incentiva os alunos a se engajarem em seu protesto. “Essas ocupações mostraram o poder deles de resistência.”

Mês que vem, o longa “Selvagem” estreia no 42º Festival Guarnicê de Cinema, em São Luis do Maranhão. A efervescência da…

Posted by Pietà Filmes on Thursday, May 30, 2019

Além de atuar, Rincon Sapiência também participou da produção da trilha sonora do filme. O longa foi premiado no 42º Festival Guarnicê de Cinema em seis categorias, entre elas Melhor Filme e Melhor Trilha Sonora.

Em São Paulo, o filme será exibido de graça nesta sexta-feira (26), às 17h, no CineSesc (rua Augusta, 2075, Cerqueira César). O longa também entrará em cartaz nos cinemas, em data a ser definida.“Selvagem” tem no elenco Lucélia Santos, Vilma Melo e Kelson Succi.

Rincon Ator

Antes de “Selvagem”, Rincon Sapiência participou de duas outras produções. A primeira delas foi o longa “A Busca” (2013), protagonizado por Wagner Moura. Depois, atuou em “Jonas” (2016), ao lado de Chay Suede e Chris Couto.

“A música e o teatro são dois contatos que eu tive junto, pelo grupo da igreja, e quando surgiram as oportunidades de fazer esses testes eu não estava tão verde, já que eu tinha essas experiências na minha infância. É algo que está enraizado dentro da minha exposição artística”, afirmou.

Para o futuro, o rapper pretende continuar investindo na carreira de ator. “Pra tudo que eu faço eu gosto de estudar muito e me dedicar. [Atuar] é algo que eu gosto muito.”

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo