José de Abreu supera meta de 'vaquinha' para pagar indenização a hospital

Por Metro Jornal

A "vaquinha" online para ajudar José de Abreu a pagar uma indenização superou a meta estabelecida por seus idealizadores. O ator foi condenado a indenizar o Hospital Albert Einstein em R$ 20 mil, por danos morais, depois de acusar a instituição de ter apoiado o atentado contra o hoje presidente Jair Bolsonaro.

Criada no domingo (7), a campanha de arrecadação "Ninguém Solta a Mão do Zé de Abreu" conseguiu juntar mais de R$ 24 mil em doações em 48 horas.

Segundo o artista, o excedente do valor necessário para quitar a cobrança e uma quantia equivalente ao total arrecadado seriam doados Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro, e o CACC (Centro de Apoio a Criança com Câncer), no Rio Grande do Sul.

Leia também:
Funcionários do metrô salvam vida de bebê que estava engasgando
Últimos dias! CPTM recebe doações para Campanha do Agasalho até segunda

Briga no Twitter

Também no último fim de semana, o ator se envolveu em uma polêmica no Twitter com a escritora Gloria Perez. José de Abreu citou o assassino condenado pela morte de Daniella, filha da escritora, Guilherme de Pádua. "O Brasil está tão doido que vemos Guilherme de Pádua e Gloria Perez apoiando o mesmo espectro político! Que tempos!", publicou, sem citar qualquer nome político.

A mensagem repercutiu e chegou até Gloria, que disparou, em resposta: "Você é muito canalha! Não vou revidar lembrando sua tragédia pessoal. É block e mais nada!".


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo