Última semana do Festival Dogma tem artistas dos EUA e Egito

Por Metro Jornal

Com o objetivo de apresentar músicos em ascensão para ouvintes interessados em novidades sonoras, o Festival Dogma entra nesta quinta-feira (4) em sua segunda semana, no Sesc Pompeia (r. Clélia, 93, tel.: 3871-7700; R$ 50).

Às 21h, o palco da Comedoria destaca o trabalho do egípcio Ahmed El Ghazoly, mais conhecido como Zuli, e do americano Chino Amobi.  O primeiro é um multi-instrumentista e DJ que experimenta a mistura de techno, jungle, grime e hip hop com sonoridades árabes.

Já o segundo, filho de pais nigerianos, explora o lado menos comercial do hip hop e se utiliza de crítica política para transformar sons de ruídos e estrondos em música.

Na sexta-feira (5), no mesmo horário, o show fica por conta de Tantão e os Fita, um trio carioca de música eletrônica, e da banda vanguardista Zeal & Ardor, que vem da Suíça para apresentar sua fusão de black metal com blues, gospel e soul.

No sábado (6), às 21h, as batidas são de responsabilidade da baterista brasileira Mariá Portugal e do americano Ben LaMar Gay, expoente do jazz avant-garde.

Com curadoria de Felipe Hirsch, Hermano Vianna e Ronaldo Lemos, o festival encerra no domingo (7), às 16h, com uma apresentação gratuita, no deck, do mineiro Vitor Brauer, que une música, poesia e literatura em suas performances.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo