Divulgam nota encontrada no quarto de Michael Jackson e revelam detalhes do dia da sua morte: 'ele não deveria ter morrido'

Por Victória Bravo

Dias antes do aniversario de dez anos da morte de Micheal Jackson, detetives que investigaram a o caso revelaram detalhes sobre o estado em que encontraram o artista já sem vida em 25 de junho de 2009.

Falando em um novo documentário sobre a estrela, intitulado “Killing Michael Jackson”, os policiais contaram sobre as cicatrizes do rei do pop, falta de cabelos e um ambiente intrigante, mas acrescentando que: "ele era um homem que não deveria ter morrido".

ft Reprodução / killing michael jackson via The Sun

“Então a autópsia inicial não mostrou muito. Nada que você chocante para um corpo de 50 anos de idade. Ele era relativamente saudável. Ele era um homem que não deveria ter morrido”, explicaram.

A produção que foi lançada no Reino Unido e analisa a morte de Jackson e os eventos que o cercam, mencionando que os detetives encontraram estranhos itens como uma boneca de porcelana, agulhas e várias notas escritas.

Uma delas dizia “Disciplina com amor, sem violência, nunca”.

ft Reprodução / killing michael jackson via The Sun

De acordo com o The Sun, o interprete morreu de intoxicação por propofol ministrado por seu médico pessoal, Conrad Murray, que posteriormente foi condenado por homicídio involuntário por usar drogas anestésicas sem estar qualificado para fazê-lo.

O detetive Scott Smith, do Departamento de Polícia de Los Angeles disse no documentário: “O estranho é que me vi olhando fixamente para sua cabeça, o couro cabeludo. Porque sempre que ele estava em público ele usava uma peruca. Olhando para o couro cabeludo, o alto da cabeça estava severamente marcado. Dificilmente tinha algum cabelo nas laterais. Para ele que aparecia em público com o cabelo solto, isso era um pouco diferente”, confessou.

Jackson sofreu queimaduras de segundo grau em 1984, depois que seu cabelo ficou preso durante as filmagens de um anúncio da Pepsi, com quem ele e seus irmãos haviam assinado um contrato recorde de £ 4 milhões.

Ele sofreu perda de cabelo como resultado e se tornou viciado em analgésicos após se submeter a uma cirurgia reconstrução do couro cabeludo.

Murray, que disse estar tentando afastar Jackson das drogas no momento de sua morte, cumpriu dois anos de uma sentença de quatro anos.

ft Reprodução / killing michael jackson via The Sun


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo