Ator da minissérie Chernobyl acredita que tragédia familiar foi ocasionada por acidente nuclear

Por Metro Jornal

A minissérie "Chernobyl", da HBO, impressiona tanto quem acompanhou, via imprensa, os efeitos devastadores à época do acidente nuclear, quanto quem ainda estava longe de nascer em 1986, ano do acidente nuclear ocorrido na usina de Chernobyl, perto de Pripyat, na Ucrânia. Porém, um integrante da produção tem uma história familiar do desastre para contar.

Segundo o ator escocês Alex Ferns, 50 anos, que interpreta o mineiro Glukhov na história, seu tio, Robert Stephenson, morreu em consequência do vazamento. O parente do ator trabalhava no Scottish Water Board (departamento responsável pela água) e foi exposto a chuva radioativa. "Quando Chernobyl aconteceu, a chuva contaminada atingiu o oeste e o centro da Escócia. Meu tio e seus colegas trabalhavam na chuva na área de Killearn e pediram para parar, mas foram instruídos a continuar. Nenhum deles chegou aos 50 anos, incluindo Robert. Todos eles morreram de câncer", disse Ferns.

"É uma grande tragédia. É um trecho do conjunto que vimos na série. Algumas pessoas não se importam com mais ninguém. É algo pessoal para mim. Não sabemos se a chuva de Chernobyl provocou o câncer nele, não temos 100% de certeza, mas a família está convencida de que foi isso", disse o ator.

Robert Stephenson morreu em 2004, aos 47 anos. Além da Ucrânia, a Rússia e a Bielorrúsia foram os países mais afetados. Escócia, País de Gales, Suécia e Noruega também sofreram com esses efeitos graças às condições climáticas que espalharam a contaminação.

Alex Ferns Gareth Cattermole/Getty Images

 


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo