Aviões do Forró fala de acusações de estupro, tráfico e sonegação de impostos

Por Band.com.br

Diante das últimas polêmicas envolvendo o nome do Aviões do Forró, a assessoria de imprensa da banda emitiu um comunicado para desmentir algumas informações veiculadas na mídia.

Segundo a Folha de S. Paulo, o grupo é investigado pelo Ministério Público do Ceará pelos supostos crimes de lavagem de dinheiro – devido à ocultação de patrimônio – e sonegação fiscal. O processo, que tramita desde 2013 após uma denúncia anônima, segue em segredo de Justiça.

Em nota, a empresa que cuida da imagem do grupo desmentiu algumas notícias e relatou o que é verdade em relação aos processos.

Solange Almeida anunciou sua saída do grupo em dezembro de 2016. Atualmente, a banda é liderada por Xand Avião.

Veja abaixo:

É fake: Que Isaías Cds, um dos sócios do Aviões do Forró, teria estuprado a ex-vocalista da banda, Solange Almeida.

É fato: Não houve qualquer denúncia ou registro policial desta natureza. Tal notícia falsa vem sendo compartilhada por correntes de whats app, redes sociais e até mesmo veículos de imprensa de forma absolutamente irresponsável.

É fake: Que a ex-vocalista Solange tenha pedido R$ 5 milhões como indenização por ter saído do Aviões do Forró.

É fato: A ex-sócia pede uma prestação de contas. Tal pedido será julgado pela Justiça, que vai decidir se ela receberá algum valor ou terá que pagar valores.

É fake: Que acaba de ser deflagrada uma ação fiscal contra a banda Aviões do Forró.

É fato: Esta é uma ação de 2016 e a banda já cumpre pontualmente, normalmente e legalmente com seus deveres fiscais.

É fake: Que os sócios do Aviões do Forró, Isaías Cds e Xand Avião, estariam sendo investigados por tráfico internacional de drogas.

É fato: Em 2012 houve uma denúncia anônima, que já foi provada como absolutamente falsa e sem sentido. O processo aberto a partir dessa denúncia foi extinto e arquivado por absoluta ausência de provas.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo