Forró guia projeto 'Veia Nordestina', de Mariana Aydar

Por Amanda Queirós - Metro São Paulo
capa veia nordestina

Apesar de ser paulistana, Mariana Aydar sempre sentiu uma conexão especial com o Nordeste. “O forró virou modo de vida para mim”, diz ela, que começou a carreira como vocalista de uma banda do gênero e produziu o documentário “Dominguinhos” (2014), dedicado ao sanfoneiro pernambucano.

Essas referências embalam o projeto “Veia Nordestina”, composto por quatro EPs que, juntos, darão forma ao quinto álbum da artista. Em paralelo, um documentário em quatro episódios será lançado no canal do YouTube da cantora.

O segundo EP pode ser ouvido a partir desta sexta-feira (7) nas plataformas de streaming.

Leia mais:
Musical do Chaves anuncia elenco e data de estreia em São Paulo
‘Lucifer’ é renovada, mas quinta temporada será a última

A ideia de lançar um pouquinho do disco a cada mês tem a ver com as mudanças na indústria musical. “Gosto de ir na loja, ouvir um disco inteiro do começo ao fim. Mas, de uns tempos para cá, comecei a consumir música de outro jeito e quis testar essa nova maneira”, diz ela.

As primeiras três faixas revelam uma interpretação fora do óbvio para o forró. “Eu não sou tão tradicional, minha relação com o Nordeste já é mais misturada”, justifica.

“Se Pendura”, por exemplo, tem influências do pagode baiano, enquanto “Forró do ET” – com participação de Elba Ramalho – flerta com o frevo e o axé. Já “Veia Nordestina” traz uma zabumba mais pesada e veloz, em uma composição em parceria com Isabela Moraes, de Caruaru.

“Esse é um trabalho com uma alma muito feminina e feminista. Quero muito falar sobre esse momento maravilhoso e revolucionário das mulheres”, afirma Mariana.

Em clima junino, as três novas faixas lançadas hoje apostam em estilos como o xote, o arrasta-pé e um forró mais “sambeado”, como define a cantora. O terceiro terá um tom mais politizado.

“As letras não falam exatamente da seca de água… Queria falar mais da seca interna, dos sofrimentos que todos nós temos e desses tempos sombrios que a gente está vivendo. Mas queria falar tudo isso de forma alegre e fazer do limão uma limonada.”

As canções serão testadas ao vivo neste domingo, às 16h, no Arraiá do Forrozin, bloco de Carnaval puxado por ela que ganha versão de festa com participação de Luedji Luna, Marcelo Jeneci, Chico Cesar e Maria Gadú. O evento acontece na Bolha Rooftop (R. Professor Cesare Lombroso 161, Bom Retiro), com ingressos a R$ 30.

Ouça "Veia Nordestina II":


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo