Chernobyl: A história por trás do robô Joker e uma foto de como ele está atualmente

Por Victória Bravo

O quarto episódio de “Chernobyl”, a mais nova minissérie de sucesso da HBO, mostrou a gravidade dos efeitos da radiação usando Joker, um robô lunar cuja missão passou a ser auxiliar a limpeza do lixo radioativo após o desastre.

No Podcast The Chernobyl ,  criador da série, Craig Mazin, confirmou que as coisas realmente aconteceram como foram retratadas e que o robô supostamente projetado para esses tipos de missões quase que imediatamente morreu após a exposição à radiação.

“A exposição à radiação é cumulativa e não desaparece”, explicou Mazin no podcast. “Aquele lugar te mataria em um minuto e meio.”

Joker foi um dos últimos robôs utilizados para a limpeza do teto da usina nuclear. Na Alemanha Ocidental ele era reconhecido e foi apresentado como “a felicidade de toda a humanidade”, o que mesmo assim não impediu que ele fosse mandado ao telhado para remover os escombros nucleares do desastre.

De acordo com o portal Decider, a produção realmente construiu uma versão do robô Joker para o quarto episódio da série. No entanto, o exemplar real ainda está por aí, jogado em meio ao lixo da zona de radiação de Chernobyl, o que o torna radioativo e extremamente perigoso.

Confira uma foto atual que circula no Reddit:

ft Reprodução / Reddit

 


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo