‘A Band me salvou com esse programa’, diz Veruska Boechat sobre o Aqui na Band

Viúva de Ricardo Boechat vê nova oportunidade de trabalho como uma forma de seguir em pé após a trágica morte do jornalista

Por Tatiane Moreno - Portal da Band

Três meses após a morte de Ricardo Boechat em um acidente de helicópteto, Veruska Boechat, viúva do jornalista, ainda tenta encontrar forças para continuar em pé. Mas, em meio a tanta dor, uma grata surpresa: ela foi convidada para integrar o elenco do "Aqui na Band", novo programa comandado por Silvia Poppovic e Luís Ernesto Lacombe que estreia na segunda-feira, 27, a partir das 9h.

Em entrevista ao Portal da Band, a jornalista disse estar muito grata pela oportunidade. "É um misto de emoções porque aqui tudo tem a cara do meu marido. A Band me salvou com esse convite. Eu precisava disso porque tenho de ser o pilar e um exemplo para as minhas filhas, já que agora elas só têm a mim", disse.

Mãe de Valentina, de 13 anos, e Catarina, de 11, ela encara a oportunidade como uma forma de mostrar às filhas que a vida precisa continuar. "A Band está me dando uma chance de voltar a trabalhar depois de 14 anos dedicada integralmente ao meu marido e às nossas filhas. Estou muito grata e feliz com a chance de provar para minhas filhas que apesar da nossa perda, podemos seguir de pé", disse ainda no Instagram.

Durante a atração, ela vai comandar o quadro Doce Veruska, em referência à forma carinhosa como era chamada por Boechat. Na pauta, temas de família, superação e histórias de mulheres batalhadoras. "Estou chorando há três meses, chego aqui e me dão um quadro para chorar", brincou.

Mesmo estando no Grupo Bandeirantes há 13 anos – atualmente ela é colunista da BandNews FM Espírito Santo, onde nasceu, mas desde a morte do marido não retornou ao trabalho – Veruska terá o desafio de se adaptar ao mundo televisivo. "Nunca fiz TV, não sou desse meio. Ainda fico muito nervosa gravando, me acho horrível na TV [risos], mas toda a equipe tem me ajudado muito", declarou.

Carinho nas ruas

Durante a entrevista coletiva do Aqui na Band nessa quarta-feira, 22, Veruska também falou do carinho que continua recebendo após a perda do marido. "Foi o que me salvou, a minha e a minha sogra. Nas minhas redes sociais ninguém me xinga, o que é uma coisa impressionante. As pessoas realmente são gentis, torcem por mim, perguntam pelas minhas filhas".

Nas ruas, a aproximação geralmente vem acompanhada de um abraço. "Isso me ajudou a ficar de pé. O carinho que vinha para ele sobrou para mim, de brinde".

Veruska ainda afirmou que Boechat ficaria surpreso com tantas manifestações porque sempre "foi muito criticado por todos os lados". "Se ele falava bem do PT, era xingado de 'bolsominion', se falava algo ruim do Bolsonaro, era taxado de 'petista', então ele era muito pilhado e cobrado o tempo inteiro. Ele teria ficado feliz em ver esse carinho todo", afirmou.

Ricardo Boechat morreu no dia 11 de fevereiro deste ano, após a queda de um helicóptero no Rodoanel, em São Paulo, quando retornava de uma palestra em Campinas, no interior. Ele era casado com Veruska desde 2005 e tinha seis filhos, quatro deles frutos de outro relacionamento.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo