Clássico da Disney, live-action de 'Aladdin' chega aos cinemas; leia entrevista com protagonista

Por Daniel Casillas – Metro Internacional

Para viver o papel-título de “Aladdin”, que estreia nesta quinta-feira (23), Mena Massoud, 27, se viu diante do desafio de aprender a dançar e cantar as populares músicas da animação da Disney, adaptada agora pelo diretor Guy Ritchie.

Este é o primeiro grande protagonista do ator canadense de origem egípcia, que, no Brasil será dublado por Daniel Garcia, conhecido por incorporar a cantora drag Gloria Groove.

Leia mais:
Filme sobre Tolkien explora impacto da Primeira Guerra Mundial na criação de ‘O Senhor dos Anéis’
Atração do Rock in Rio, Weezer vem a festival em São Paulo

Você já era fã de Aladdin antes de topar esse projeto?

Assisto a esse filme desde que era criança. Devo ter visto umas 25 vezes e é uma grande honra fazer parte disso.

Como você se sentiu ao encarnar a versão humana desse personagem?

Adorei! Ele é alguém muito complexo que vive uma jornada incrível. Para interpretá-lo, tive também que aprender um bocado de coisas, como cantar, dançar, fazer cenas de ação… Tudo isso me ensinou bastante.

Gostou de cantar e dançar?

Sim, absolutamente. Tivemos momentos maravilhosos aprendendo a fazer todos os números musicais. Foi algo muito satisfatório do ponto de vista artístico.

Como você definiria Aladdin?

Ele é um jovem que parte em uma jornada de autodescoberta. Ele tenta descobrir quem é e o que quer se tornar neste novo capítulo de sua vida. E ele também tenta aprender que ele já é bom o suficiente apenas por aquilo que já tem dentro de si.

Qual sua cena favorita?

É difícil, mas diria que é a cena em que o Gênio aparece. Pude improvisar com Will Smith, e eu o vejo em cena desde garoto. Pude transformar um sonho em realidade.

Como foi trabalhar com ele?

Foi incrível. Várias vezes estávamos no set e ele começava a fazer beat box e a dançar, daí eu e a Naomi nos juntávamos a ele e, antes que você percebesse, todos os dançarinos se juntavam também. A sensação era de ter uma festa o tempo todo no set.

O filme apresenta Jasmine como uma mulher forte. O que você acha disso?

Nós definitivamente mudamos o foco em relação a ela e a apresentamos como uma personagem poderosa. Queríamos fazer um paralelo entre ela e sua mãe, que foi uma rainha muito amada. Jasmine cresce com a ideia de ser como ela, e acho importante as crianças de hoje aprenderem essa lição.

As princesas têm se tornado mais poderosas?

Não tenho certeza se isso aconteceu em filmes passados, mas acho que queriam deixar isso mais claro e óbvio agora, então decidiram focar nisso dessa vez.

Assista ao trailer:


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo