Confira entrevista com David Harbour, xerife em Stranger Things e novo Hellboy

Por Daniel Casillas - Metro Internacional

“Hellboy” chega oficialmente aos cinemas apenas na próxima semana, mas já é possível assistir ao reboot dos longas de Guillermo del Toro de 2004 e 2008, a partir desta quinta-feira (16), em pré-estreias pagas. É a chance de ver como David Harbour – o xerife Jim Hopper, de “Stranger Things” – se sai como o anti-herói criado pelo quadrinista Mike Mignola, dividido entre sua humanidade e o sobrenatural.

Stranger Things Temporada 3 David Harbour e Winona Ryder em Stranger Things / Divulgação/Netflix

Como você se sente na pele de um super-herói?

Acho que este é um cara legal. Não acho que eu seja o cara certo para interpretar qualquer herói, mas esse é um sujeito bem complicado. Ele é excluído, um esquisitão. Nem sei dizer se o que ele faz é certo ou não, então isso é algo divertido de interpretar.

Você parece fã de Hellboy.

Sim! Eu adorava os quadrinhos nos meus vinte e poucos anos e também os filmes. Continuo fã depois de interpretá-lo. (risos) A história é a de um sujeito que é geneticamente predeterminado ou destinado a acabar com o mundo, mas que apenas quer ser capaz de resolver crimes paranormais.

Você passou por alguma preparação física para interpretar Hellboy?

Sim, treinei bastante. Queria ficar muito forte e sentir o que isso representava. Esse não é o meu corpo [ele aponta para o cartaz do filme], é prótese. Mas eu queria sentir esse tipo de poder. Existe um tipo de brutalidade em viver desse jeito, levantando peso, sentindo a testosterona.

O processo de maquiagem foi difícil?

Inicialmente, sim. Mas daí ele começou a ficar divertido. De início, eram três horas sentado a cada manhã. Foi duro, mas, a medida em que as filmagens avançaram, comecei a estranhar minha própria cara e só me sentia por completo com a máscara.

Que diferenças você vê entre essa saga e a anterior?

Para mim, esta tem uma cartela de cores mais sombria. Ela é também um pouco mais violenta e mais jovem. Não se trata de um prequel, mas ele é mais novo e tem uma personalidade de adolescente. É ainda o mesmo personagem, ele ainda usa humor quando está desconfortável, mas acho que ele é diferente. É difícil comparar. É o mesmo personagem, mas em duas versões.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo