Ex-líder dos Dead Kennedys, Jello Biafra elogia cartaz da turnê e critica banda

Por Band.com.br

Ex-líder do Dead Kennedys, o músico Jello Biafra escreveu uma carta aberta à imprensa brasileira para criticar a atual formação da banda, o cancelamento da turnê no Brasil e elogiar o cartaz criado pela produtora EV7 Live, que faz críticas contundentes ao atual governo.

"Eu adorei a arte do pôster e achei a ideia sensacional. Eu me sinto honrado sempre posso usar algo tão maravilhoso (feito com seriedade!) em algum dos meus projetos. Se algum dia eu conseguir uma cópia desse pôster, quero enquadrá-lo e pendurar na minha sala", disse o frontman original da banda.

Biafra questionou o posicionamento da formação atual. "Qual é o grande problema? De todas as grandes artes políticas e anti-fascistas usadas para promover o Dead Kennedys ao longo dos anos, esta é a primeira vez que eu tomo conhecimento desses caras serem contra um pôster político. Por que este? E por que agora?", questionou.

"'A banda sente que não tem conhecimento suficiente para falar sobre assuntos políticos de outros países'. Vocês estão tirando com a minha cara? Essa banda já esteve no Brasil duas ou três vezes. O que eles têm a dizer então sobre Holiday in Cambodia?", continuou o ex-líder.

"E sobre Bleed For Me, cuja letra eu escrevi para as vítimas das guerras sujas da América Latina? Eles têm ciência sobre as capas dos discos da banda? Alguma vez na vida eles leram minhas letras nos encartes dos discos? Como é possível que eles não tenham noção do que acontece no resto do mundo? Todos nós estamos conectados atualmente", indagou.

"Essa é mais uma das razões (e existem muitas) do porque eu não quero mais tocar com esses caras, independentemente de quantos milhões de dólares sejam oferecidos. A banda acabou em 1986", completou Biafra.

Para o frontman original do Dead Kennedys, o líder atual East Bay Ray tem conhecimento da política brasileira. "Ray é uma pessoa muito bem-educada, sempre se interessou por leitura e é o único integrante original que possui formação acadêmica. Tenho 99% de certeza que Ray sabia muito bem quem é [Jair] Bolsonaro – e o que ele representa", disse.

"A maioria dos americanos sabe, mesmo aqueles que têm metade do cérebro funcionando. Sim, nós estamos preocupados com o Brasil. Porque nós nos importamos com o Brasil e porque nós nos importamos com o mundo. Nós tememos pela situação dos brasileiros, tememos pela Amazônia, tememos pelas tribos indígenas que poderão ser massacradas", continuou.

"Nós não queremos que mais nenhum inocente morra como aconteceu com Marielle Franco. Admiramos e respeitamos muito cada um que tenha coragem de se posicionar contra Bolsonaro e seus apoiadores fascistas metidos a valentões. Saibam que vocês estão em nossos corações. Vocês não foram esquecidos, vocês não estão sozinhos. F*da-se o fascismo", finalizou Jello Biafra no texto.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo