MasterChef Brasil: ‘Fiz o possível para agradar e jogar limpo’, diz Eduardo

Por Vinícius de Melo - Portal da Band

A Caixa Misteriosa do último episódio do MasterChef Brasil surpreendeu os participantes ao propor algo diferente: ao invés de pegar ingredientes no mercado para si mesmo, eles deveriam fazer compras para outro colega. Após o sorteio, Eduardo Richard ficou responsável por entregar 10 ingredientes para Fernando Consoni cozinhar.

Leia mais:
MasterChef Brasil: ‘Depois de fígado e leite condensado, o que vier está bom’, afirma Juliana Nicoli
Comida de chef: Arrase no almoço de Dia das Mães com essas receitas do MasterChef

"Achei legal a ideia da prova e fiz o possível para agradar a pessoa e para tentar jogar limpo. Não tinha porque tentar trapacear os outros. Eu tirei o Fernando e quem me tirou foi a Ecatharine [Santos]. Gostei bastante da Caixa que ela me fez, porque tinham algumas carnes exóticas na geladeira, que eu não tinha muita familiaridade, e ela me deu carne moída, que é algo que eu faço bastante e gosto", disse o advogado em entrevista ao Portal da Band.

O curitibano preparou almôndegas suecas com molho de carne e batata frita para os jurados Henrique FogaçaPaola Carosella e Erick Jacquin provarem. "Quando eu vi o creme de leite, pensei na hora em fazer essa receita que eu faço em casa sempre e minha mulher gosta bastante. Então, eu fiz em homenagem para ela. Foi sensacional ter sido um destaque positivo", afirmou.

"Quando me chamaram por último, achei que eu seria um destaque negativo. Eles começaram a comer e eu vi que ninguém fez cara feia. O Jacquin comeu bastante, passou o dedo no molho. Fiquei bem envaidecido quando ele falou que parecia a comida da mãe dele. Achei sensacional demais. Minha confiança foi lá para cima. Até agora estou tentando processar o elogio deles", continuou.

Para Eduardo, o segredo de uma boa receita com ingredientes da Caixa Misteriosa é foco. "Pegue um ingrediente, veja o que dá para fazer com ele e se tem ingredientes que possam parear ali. Eu não faço questão de usar tudo. É tentar sempre manter em uma coisa mais simples e bem-feita", explicou.

Apesar dos elogios, o advogado também foi criticado pela aparência das batatas fritas, ligeiramente murchas. "No início, a primeira coisa que fiz foi colocar uma batata para cozinhar para fazer um purê. Só que eu parei para pensar: meu molho já ia ser cremoso. Para servir com purê, não seria legal. Então peguei as outras batatas para fazê-las fritas. Só que já tinha passado muito tempo e não pude tirar o amido delas, lavá-las da melhor forma para fritar e acabou ficando um pouco murcha. Ainda bem que não foi relevante", finalizou.

 


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo