Diretor desiste de acusação de plágio contra criadores de 'Stranger Things'

Por Estadão Conteúdo

O diretor Charlie Kessler, que há um ano acusou os criadores de "Stranger Things" de plágio, desistiu da ação judicial que moveu contra os irmãos Matt e Ross Duffer. Segundo o The Hollywood Reporter, um julgamento estava marcado para esta terça-feira (7), mas o advogado de Kessler disse que ele decidiu desistir do processo.

Leia mais:
Daenerys Targaryen cafeteira? Produção esquece copo em cena de ‘Game of Thrones’
Meghan Markle dá à luz um menino

Não está claro se o diretor foi pago para recuar. Kessler divulgou um comunicado reconhecendo que os irmãos Duffer "criaram independentemente o programa".

Na acusação, o diretor afirmou que Matt e Ross Duffer se apropriaram de uma ideia sua sobre a qual conversaram em 2014 durante o Festival de Cinema de Tribeca.

Segundo Kessler, "Stranger Things" plagiou Montauk (2012), curta-metragem sobre fenômenos paranormais. A produção seria o primeiro passo para um hipotético filme intitulado The Montauk Project.

O diretor assegurou que a conversa com os Duffer ocorreu "dentro das práticas da indústria do entretenimento", as quais estabeleciam que os irmãos não poderiam divulgar, usar ou aproveitar as ideias contadas por Kessler sem a sua permissão ou sem oferecer uma compensação financeira.

Os criadores de "Stranger Things" negaram a acusação e afirmam que o processo judicial movido contra eles era "completamente sem mérito".


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo