Sem disco de inéditas desde 1992, grupo Rumo se reúne para lançamento de ‘Universo’

Por Metro Jornal
capa universo grupo rumo

Lá se vão 27 anos desde o fim do Grupo Rumo e o reencontro, marcado por um novo disco e shows com ingressos esgotados, vem repleto de frescor do que eles representavam na época da Vanguarda Paulista. Com seu DNA sonoro, mas totalmente contemporâneos, eles lançam “Universo”, um trabalho de 14 músicas inéditas.

Amigos desde a década de 1970, os irmãos Paulo e Luiz Tatit, Ná Ozzetti, Hélio Ziskind, Akira Ueno, Zecarlos Ribeiro, Gal Oppido e Geraldo Leite – Ciça Tuccori fez parte do grupo e morreu em 2001 –, se juntaram novamente após Marcio Arantes, produtor do disco, sugerir esse trabalho. “Foi tudo rápido, desde surgir a ideia. Estávamos felizes em trabalharmos junto e as músicas surgiram facilmente, com todos mais experientes”, conta Paulo.

Leia mais:
‘Vingadores: Ultimato’ coloca fim a um dos ciclos de maior sucesso no cinema
Musical no Sesi conta a história de cangaceiras

“Universo” é um disco marcante pela sua delicadeza, sofisticação sonora e letras tão marcantes do Rumo, não muito diferente do que esse grupo, criado em 1974, tenha feito em seus outros quatro discos. “A gente sempre se entendeu muito bem. Um tem uma ideia, o outro complementa. A energia do grupo dita os caminhos”, explica Tatit.

Dentro desse trabalho, destaque para a música tema e também as duas compostas por Ná Ozzetti, que estreou na função pelo grupo, com “Dengo” e “Livro Aberto”.

Com cinco shows agendados a partir desta quinta-feira (25), restam pouco ingressos para os de sábado e domingo, no Sesc 24 de Maio, mas Paulo Tatit garante que a possibilidade de novas apresentações está aberta.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo