Veja como montar o modelo vencedor da primeira etapa paulista do mundial de avião de papel

Por Metro Jornal
Avião de papel campeonato Estudantes têm duas tentativas para arremessar seus aviões / André Porto/Metro

Quem nunca brincou com aviões de papel? A brincadeira que fez parte da infância de muita gente ficou séria e virou torneio mundial.

A primeira qualificatória do Red Bull Paper Wings aconteceu na terça-feira (23) no prédio da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP (Universidade de São Paulo), e o Metro Jornal foi conhecer os primeiros classificados.

São três categorias: tempo de voo, distância e melhor performance – essa, on-line. Entre os candidatos, estudantes de arquitetura e urbanismo, que usaram até conhecimentos das aulas como vantagem.

O estudante de arquitetura Guilherme Françoso, 22 anos, venceu na categoria de maior distância de voo. “Houve aulas que foram úteis, como design de objetos. O segredo é deixar o avião bem fino”, conta. O atual recorde pertence a um croata, que fez seu avião voar por 54,43 metros.

Avião de papel campeonato

Artur Lima Flosi, 20 anos, aluno do mesmo curso, venceu a categoria de maior tempo de voo, planando seu avião por 5 segundos e 27 milésimos. “Estou nas alturas! O segredo é trabalho em equipe”, afirmou. O atual recorde pertence a um brasileiro que, em 2009, fez seu avião planar por 11 segundos.

O prêmio para quem for selecionado como representante brasileiro é a viagem para a Áustria, onde será o torneio final. Mas os vencedores de ontem precisarão treinar muito se quiserem superar os recordes atuais e trazer o título ao Brasil. Boa sorte!


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo