Beyoncé prepara mais dois projetos para a Netflix

A artista, que acabou de lançar o documentário 'Homecoming' na plataforma de streaming, está desenvolvendo outros projetos para a companhia

Por BANG Showbiz

Beyoncé está trabalhando em mais dois projetos para a Netflix.

A artista, que acabou de lançar o documentário "Homecoming" na plataforma de streaming, está desenvolvendo outros títulos para a companhia.

Leia mais:
Todxs: HBO anuncia nova produção brasileira com temática LGBTQ+
Pai de Beyoncé anuncia musical sobre o Destiny’s Child

Segundo relatos, a Netflix já teria disponibilizado US$ 60 milhões para as duas produções.

De acordo com a revista Variety, "Homecoming", lançado semana passada, custou cerca de US$ 20 milhões ao canal. O documentãrio foi um registro da aclamada performance de Bey na edição de 2018 do festival americano Coachella. O show, elevado instantaneamente ao panteão dos mais ousados e criativos da música pop, marcou a primeira vez em que uma mulher negra foi a atração principal do evento.

Além de oferecer a sua visão sobre o espetáculo, Beyoncé também comenta sobre sua vida pessoal nos bastidores. A musa revelou ter feito uma cesariana de emergência depois que o coração de um de seus bebês falhou "algumas vezes" no útero.

"Eu tinha me programado para me apresentar no Coachella no ano anterior, mas engravidei sem planejar. Descobri depois que estava esperando gêmeos, o que foi outra surpresa. Meu corpo chegou ao limite. Eu estava com 98 kg no dia em que dei à luz. Eu tive uma gravidez extremamente difícil. Tive pressão alta. Eu desenvolvi toxemia, pré-eclâmpsia e, no útero, o coração de um dos meus bebês parou algumas vezes, então tive que fazer uma cesariana de emergência", desabafou.

Beyoncé também confessou ter sofrido de "cãibras musculares" quando começou a ensaiar para sua performance no Coachella em 2018.

"No começo, senti tantos espasmos musculares e meu corpo não estava conectado ao show. Minha mente não estava lá. Meu psicológico queria estar com meus filhos. O que as pessoas não vêem é o sacrifício. Eu dançava e ia ao trailer amamentar os bebês. Todos os dias em que eu podia, eu os levava comigo. Eu só estava tentando descobrir como equilibrar ser mãe de uma criança de seis anos, ser mãe de gêmeos que precisavam de mim, e ainda ter criatividade. Antes, eu conseguia ensaiar por 15 horas seguidas. Agora, eu tenho filhos, tenho marido e tenho que cuidar do meu corpo", concluiu.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo