Risadas ao vivo: 'A Culpa é do Cabral' estreia nova temporada, agora gravado em teatro

Por Fred Lopes - Metro São Paulo

Apresentado pelos comediantes Fabiano Cambota, Nando Viana, Thiago Ventura, Rodrigo Marques e Rafael Portugal, o humorístico "A Culpa é do Cabral" está de volta com episódios inéditos, a partir desta terça-feira (23), às 23h.

O programa é transmistido pelo canal pago Comedy Central e, nesta nova temporada, conta com a presença de convidados como Cátia Fonseca, Fred (do canal Desimpedidos), Jefferson Schroeder e Fábio Porchat – presente no episódio desta noite.

Leia mais:
Rock in Rio já tem quatro dias esgotados; veja quais ainda têm ingresso
Três anos após lançamento, Beyoncé disponibiliza ‘Lemonade’ em Spotify e outras plataformas

Até o quinto ano, os comediantes gravavam o programa na Argentina, em um estúdio da emissora. A partir deste ano, porém, sobem ao palco do Teatro Gazeta, em São Paulo, para gravar o programa ao vivo, com plateia. E isso melhora o desempenho dos apresentadores. "A partir do momento em que a gente tem uma público real, ela se diverte quando a gente se diverte também", afirma Fabiano Cambota.

As reprises ajudam muito também na repercussão do programa. "A coisa que eu mais escuto é 'vocês são os nossos Chaves', porque [o programa] passa na hora do almoço, todos os dias. E isso, aliado ao formato mesa-redonda, faz com que as pessoas se sintam parte da conversa", explica Cambota.

O Metro Jornal conversou com Fabiano Cambota, um dos apresentadores do humorístico "A Culpa é do Cabral".

Confira:

Quais as expectativas de vocês para a nova temporada?

Nos programamos para entregar a melhor temporada do "A Culpa é do Cabral". A gente gravava na Argentina, mas quando fizemos o "[A Culpa é do] Cabral: Na Estrada" tivemos acesso à plateia e passamos a ter uma noção completamente diferente de como o programa é visto nas casas. Gravar o programa com uma plateia ao vivo gera um conforto na gente, também. Por mais desafiador que seja, é um conforto, cara! A gente tem a capacidade de medir isso de forma mais próxima, ter uma resposta na mesma hora.

Além disso, é um programa de humor diferente do que as pessoas estão acostumadas a ver. Não somos uma esquete, nem um improviso apenas: nós somos um tudo. Eu costumo falar que a gente é uma mesa-redonda pra conversar o que você conversa na mesa do bar ou na sala de casa.

Vocês tem intenção de aumentar a interação com o público, com a plateia?

Sim, estamos bolando coisas que tragam o público. Esse formato de meia lua no palco faz com que as pessoas já estejam mais próximas, então o espectador, em casa, se sente parte da conversa. Ele não pensa que outras milhares de pessoas estão assistindo, ao mesmo tempo.

E a gente não precisa fazer muita força pra quem está na plateia participar. Tanto que preciso pedir para não interagirem o tempo todo, porque é uma gravação. Mas a gente quer montar um formato em que, nas próximas temporadas, a plateia participe ativamente e divirta quem está assistindo em casa também.

Qual a diferença entre fazer comédia no estúdio e ao vivo?

Fazer comédia com a plateia ao vivo é orgânico, é o que a gente faz da nossa profissão. Não somos produtos da TV, somos um produto do humor que a TV disponibilizou. Isso faz com que o nosso habitat natural seja a plateia. Então a gente tem a facilidade de se sentir melhor aqui, no palco. No estúdio, a gente sempre vai pisar em ovos, porque não temos uma resposta imediata.


"A Culpa é do Cabral" é transmitido pelo canal pago Comedy Central, às terças-feiras, às 23h, com reprises diárias ao meio-dia.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo