Gemini Man: Qual é a tecnologia que 'rejuvenesceu' Will Smith e impressionou público no novo filme de Ang Lee

Por Metro Jornal

"É uma honra trabalhar com Will Smith e, graças à nova tecnologia, eu tenho dois deles", diz o diretor Ang Lee, de "Gemini Man". A ficção científica demorou mais de 20 anos para finalmente ser realizada por causa da necessidade de uma tecnologia que tornasse crível a história de um homem duelando com um clone jovem dele mesmo.

Leia mais:
Três anos após lançamento, Beyoncé disponibiliza ‘Lemonade’ em Spotify e outras plataformas

Se um teaser já impressionou, o trailer, lançado nesta terça-feira (23), deixou o público de queixo caído, graças à qualidade dos efeitos.

Veja:

Criando o clone

Os cuidados para a criação do clone, mais parecido com Will Smith do que ele mesmo à época de "Um Maluco no Pedaço", começaram já no processo de filmagem. Ang Lee filmou a 120FPS (frames por segundo), quando, em geral, as produções padrão têm 24 quadros por segundo, com câmera 3D e resolução de 4k.

Em entrevista ao site Indie Wire, o supervisor de efeitos visuais do filme, Bill Westenhofer, explicou o passo a passo para recriar Will com 23 anos. O clone foi criado a partir de captura de movimentos, ou mocap, tecnologia dominada com maestria pelo ator Andy Serkis (Golum de "O Senhor dos Anéis" e Caeser, de "Planeta dos Macacos").

"O clone é um personagem importante no filme e está em mais de 40 cenas em mais da metade do filmes, desempenhando performances muito emocionantes", disse Westenhofer, que trabalhou com Lee em "As Aventuras de Pi" (2012).

"Nossa metodologia completa envolve uma combinação de cenas onde Will interpreta seu 'eu' jovem usando um macacão  apropriado e um equipamento de captação de movimento na cabeça. Essas cenas foram feitas no set e cobrem toda a ação onde as versões jovens e antigas não estão na tela juntos", completou.

A Weta Digital, produtora de Peter Jackson, diretor de "O Senhor dos Anéis", também está na empreitada.

Adaptação nos cinemas

O filme só estreia nos Estados Unidos em outubro, mas a produtora já está testando a maneira de exibição do filme. O desejo do diretor é exibir em High Frame Rate e as redes de cinema receberam comunicados sobre isso. Além dos 120 frames por segundo, haverá adaptações para 60 FPS e, claro, para o padrão, 24FPS.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo