Filme ‘The Dirt’ faz jus às histórias ‘sujas’ da banda Mötley Crüe

Por Metro Internacional

Há músicos de nosso tempo conhecidos por serem, digamos, maiores que a vida. Mas nenhum se compara ao talentoso e exagerado grupo de rock dos anos 1980 – o Mötley Crüe.

O grupo de Los Angeles foi formado no início daquela década e conquistou o mundo com suas palhaçadas, sua música e sua presença em geral.

Leia mais:
'Minhas turnês de despedida são constrangedoras', diz Cher
Katy Perry e Orlando Bloom querem um casamento 'pequeno e íntimo'

Quando a biografia “The Dirt: Confessions of Most Notorious Rock Band” (The Dirt: as confissões da banda de rock mais notória, em tradução livre) foi publicada, em 2001, os fãs ficaram surpresos com a honestidade e as histórias que foram incluídas ali, tanto que o livro virou um filme já disponível no serviço de streaming Netflix.

Jeff Tremaine dirige a produção que tem no elenco Douglas Booth, Iwan Rheon, Colson Baker (também conhecido como Machine Gun Kelly) e Daniel Webber. Em cena, eles encarnam, respectivamente, Nikki Sixx, Mick Mars, Tommy Lee e Vince Neil.

Demorou alguns anos para “The Dirt” ser feito. Alguns produtores queriam que a história fosse “limpa”, mas a banda permaneceu firme para que ela fosse contada da maneira certa. Eles nunca foram censurados no palco ou na vida, então por que o filme seria?

“Está tudo escrito no livro, então você tem que contar essa história. Foi uma época diferente. As coisas nos anos 1980 eram loucas. Foi uma década louca, e eles queriam que parecesse autêntico, quiseram manter o mais parecido possível do livro, por isso que, talvez, demorou tanto”, diz Rheon. 

“The Dirt” não tem filtros nem medo e mostra os momentos mais sombrios que a banda experimentou, incluindo a overdose de Nicki Sixx, que o matou por alguns minutos antes de ele ser ressuscitado; o acidente de carro de Vince Neil, que terminou com a morte de um passageiro; o uso de drogas, explorações sexuais e muito comportamento imprudente e perigoso. 

Por mais sujo, áspero e escandaloso que pareça ser o que realmente aconteceu, seria um pecado se a história fosse dita de outra forma. 

“The Dirt” não é uma história com um final feliz ou lições de vida fofas, mas é real. A cinebiografia não pretende ser um filme para fazer o público se sentir bem, mas é sobre a música, a banda e como a história foi feita por quatro músicos que, na época, não temiam as consequências.

Assista ao trailer:


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo