Marido de Salma Hayek promete R$ 437 milhões para reconstruir Notre-Dame

Um dos homens mais ricos da Europa, François-Henri Pinault, se comprometeu a desembolsar a generosa quantia para financiar a restauração da catedral francesa

Por BANG Showbiz

O marido de Salma Hayek, François-Henri Pinault, prometeu mais de 100 milhões de euros para ajudar a reconstruir a Catedral de Notre-Dame, em Paris, depois do trágico incêndio que destruiu a igreja, na segunda-feira (15).

Um dos homens mais ricos da Europa, François se comprometeu a desembolsar a generosa quantia, cerca de R$ 437 milhões, para financiar a reconstrução da catedral.

Leia mais:
Kit Harington ‘caiu em prantos’ com fim de gravações de ‘Game of Thrones’
Angelina Jolie retira ‘Pitt’ de sobrenome

"Meu pai (François Pinault) e eu decidimos desbloquear uma verba de 100 milhões de euros para participar da reconstrução completa da Notre-Dame", disse François.

A fortuna da família, que possui um conglomerado de marcas de luxo, é estimada em aproximadamente 60 bilhões de euros.

A doação de François-Henri foi anunciada pouco depois que Salma, de 52 anos, recorreu ao Instagram para compartilhar uma imagem do prédio icônico em chamas, lamentando a tragédia com seus seguidores.

Ela escreveu: "Como várias outras pessoas, estou em choque absoluto por testemunhar a beleza da Notre-Dame se transformar em fumaça. Eu te amo, Paris. #notredame #paris. (Sic)".

A mensagem foi então repetida em francês.

Salma e seu marido têm uma residência perto da catedral e se casaram na capital francesa, em 2009, em um cartório que fica a menos de 1,6 km da igreja histórica.

Uma campanha pública de angariação de fundos para a restaurações no prédio foi anunciada e será iniciada na terça-feira (16), após breve discurso do presidente francês, Emmanuel Macron, no qual ele confirmou que a catedral seria reconstruída.

"O pior já foi evitado, mas a batalha ainda não está totalmente vencida. É com orgulho que lhes digo esta noite que reconstruiremos a catedral. Reconstruiremos Notre Dame porque é o que os franceses esperam de nós e é o que nossa história merece", declarou o chefe de Estado, visivelmente emocionado.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo