Cinema é a atividade cultural preferida dos paulistanos (e a única para mais da metade)

Por Metro Jornal

O cinema se provou a atividade cultural preferida dos paulistanos. Sem grandes surpresas, dada a quantidade de salas de exibição na cidade de São Paulo, um estudo da Rede Nossa São Paulo divulgado nesta terça-feira (9) apontou que, no último ano, 55% dos moradores da capital paulista foram assistir a algum filme na telona.

Ao mesmo tempo, essa foi a única forma de entretenimento para metade da população. Na sequência, vem as festas populares de rua – como Carnaval e Festa Junina -, com 34% das respostas, e os shows, com 30%.

Dentre os entrevistados, 28% afirmou não ter frequentado nenhuma atividade cultural em 2018, um crescimento de 2 pontos percentuais em relação a 2017. Isso corresponde a cerca de 2,7 milhões de paulistanos – que são, em sua maioria, pretos e pardos, moradores da zona leste e de classe média.

Leia mais:
MasterChef Brasil: Fiquei com medo de ter botado muita manteiga, diz André
Ingressos para CCXP 2019 começam a ser vendidos nesta terça

Gratuidade

As atividades culturais promovidas pela Prefeitura de São Paulo foram bem recebidas pela população: 78% da população afirmam terem frequentado alguma. A gratuidade se mantém como o motivo para isso (34%), seguido por diversão (24%) e ser uma oportunidade de utilizar os espaços públicos (17%).

Para quem não esteve em nenhum evento cultural, preços mais acessíveis seriam o motivador de 42% dos entrevistados. Ter equipamentos culturais mais próximos de casa (25%) e facilidade de acesso (12%) também são outros fatores importantes apontados.

Literatura

Cresceu o número de paulistanos que não leem: de 40%, entre setembro e novembro de 2017, para 42%, no mesmo período em 2018. Os principais motivos são não gosta de ler ou não tem o hábito (34%) e falta de tempo (32%).


A Rede Nossa São Paulo realizou o estudo "Viver em São Paulo: Cultura na Cidade" em parceria com o Ibope Inteligência, que entrevistou 800 pessoas a partir de 16 anos, em todas as regiões da cidade. A coleta de dados aconteceu entre os dias 4 e 21 de dezembro do ano passado e tem uma margem de erro de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo