Com 'Kisses', Anitta dá novo passo rumo ao exterior

Por Metro Rio

Anitta costumava dizer que, na era do streaming, preferia lançar singles avulsos a discos completos. Mas o desejo de extrapolar as fronteiras brasileiras a fez mudar de ideia. “Kisses”, seu primeiro disco trilíngue, é o retrato do empenho da carioca por se tornar uma artista global.

“Sempre que eu ia apresentar o meu trabalho em outros países, me perguntavam: cadê o CD? E eu só tinha álbuns em português. Então, criou-se essa necessidade”, explica Anitta.

Leia mais:
Lollapalooza: Brasileiros se destacam em edição marcada por chuvas
MasterChef Brasil: Imaculada é a primeira eliminada da temporada

Já no primeiro verso da faixa de abertura, “Atención”, a cantora deixa o recado: “Atenção, a capitã chegou!”. É um prólogo para o trabalho, que apresenta dez músicas acompanhadas por videoclipes gravados em diversos lugares do planeta.

Do disco emerge uma artista cosmopolita, com canções de forte influência latina e parcerias que vão do rapper americano Snoop Dogg à MPB de Caetano Veloso.

Em “Banana”, a brasileira convoca a americana Becky G para misturar inglês e espanhol. Já em “Get to Know Me”, ela mostra sua faceta mais pop com uma produção do DJ sueco Alesso.

“Não gosto de pensar nas parcerias só pelo que elas vão somar na minha carreira em termos estratégicos. Eu ouço a música e vejo com quem tem a ver”, revela.

A exceção foi com Snoop, que aparece em “Onda Diferente”, ao lado de Anitta e Ludmilla. “Eu estava em Nova York e tocou meu telefone: era ele. Eu quase tive um ataque epilético”, lembra ela, que, na mesma hora, ligou para o produtor Papatinho e pediu para que ele incluísse um verso para o rapper.

Em “Tu y Yo”, o processo foi inverso. Anitta recebeu a composição do jamaicano Chris Marshall, que não é cantor, e decidiu deixá-lo na canção. “Gostei muito do jeito como ele estava cantando. Não queria nada diferente daquilo.”

Depois de enfileirar ritmos dançantes, “Kisses” termina com a calma “Você Mentiu”, com participação de Caetano. “Ele foi uma das primeiras pessoas que me ajudou, ao me colocar para cantar com ele e o [Gilberto] Gil na abertura da Olimpíada de 2016”, diz.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo