Lollapalooza: IZA leva empoderamento feminino em show cheio de gingado

Por Fred Lopes - Metro São Paulo

"Ninguém vai decidir por mim". IZA começou seu show solo neste domingo (7) com uma mensagem de empoderamento – e tem tudo a ver com ela. Perante um público bem colorido, a cantora trouxe gingado e muito talento para o palco do Lollapalooza Brasil.

"Linha de Frente" e "Ginga" foram as primeiras músicas. Mesmo com várias músicas próprias, IZA tem consciência de que está entrando em alta agora e trouxe três covers: "Bad Romance", de Lady Gaga, "What's My Name", de Rihanna, e "Natiruts Reggae Power", de Natiruts.

"Vamos respirar direitinho, pra vocês cantarem comigo", convidou a carioca, antes do segundo cover. "Ah não, ficou uma bosta, de novo", reclamou. Em troca, gargalhadas do público, que dessa vez acompanhou o exercício direitinho. Sim, ela tem carisma pra isso.

Veja também:
Após show no Lollapalooza, Tribalistas anunciam uma nova pausa
Lollapalooza: Letrux leva performance expressiva e manifestações políticas ao palco Adidas

A cantora, que se destaca hoje como um dos grandes nomes do pop e R&B contemporâneo nacionais, já foi backing vocal e sabe como quem está no fundo do palco amanhã pode estar frente. Por isso mesmo, pediu uma salva de palmas ao seus backing vocals, apresentando cada um deles.

"Lollapalooza, 2019 vai ser o ano de vocês", profetizou ao público. Pouco depois, uma gravação de Martin Luther King deixava claro, para quem ainda talvez não tivesse entendido, que esta é uma mulher que tem lado.

IZA terminou o show com "Pesadão", ao lado de Marcelo Falcão", e "Dona de Mim". Os backing finalizaram, sozinhos, com um bis de "Pesadão".

IZA Lollapalooza Fred Lopes/Metro
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo