Museu Nacional sofreu sobrecarga no ar-condicionado

Por Band

Uma sobrecarga no sistema do ar-condicionado do auditório do Museu Nacional foi a causa do incêndio que destruiu o prédio, em setembro do ano passado, resultando na destruição do acervo com cerca de 20 milhões de itens. Peritos da Polícia Federal revelaram o do laudo nesta quinta-feira (4).

Leia mais:

“Houve uma corrente muito superior à que o cabo era capaz de suportar, sem queda do disjuntor. Identificamos uma deficiência na instalação do aterramento também. Uma falha no equipamento evoluiu para fogo e espalhou para dentro do auditório”, disse o perito criminal federal Marco Antônio Zatta.

De acordo com o laudo, as imagens das câmeras de segurança ajudaram a detalhar a dinâmica do fogo. A partir da perícia e de outros dados colhidos durante o trabalho das equipes, a PF vai investigar se o incêndio poderia ter sido evitado.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo