MasterChef: 'Nunca tinha limpado carré de cordeiro', revela Janaína

Por Band.com.br

Antes de entrar no MasterChef Brasil, a taróloga Janaína Caetano resolveu estudar algumas provas mais tensas do talent show culinário. Por sorte ou destino, a paulista acabou assistindo ao episódio em que Henrique Fogaça ensina os participantes a limparem perfeitamente uma peça de carré de cordeiro.

"Eu nunca tinha limpado carré de cordeiro, mas eu estava assistindo a alguns episódios do MasterChefe eu tinha visto essa prova. Então, eu sabia quais facas utilizar e para quê. Eu tinha três facas em cima da bancada e sabia exatamente o que fazer com cada uma delas. Mas eles tiveram 30 minutos para limpar o carré a gente só teve dez", afirmou Janaína em entrevista ao Portal da Band.

"Dá um medo ser reprovada nessa parte técnica. Todo mundo que está aqui acho que tem muita vontade de querer passar. Especialmente nessa edição, seria uma frustração você chegar ali, fazer uma prova técnica e não cozinhar. A gente vem preparado para cozinhar, né? Aí você chega e, de repente, vai embora. Então, rolava um medo da prova técnica", continuou.

Depois de preparar um carré de cordeiro com purê de inhame e cebola caramelizada, Janaína conquistou o avental das mãos dos jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin. "Eu fiquei: 'Sério? Sério?'. Dois foram eliminados logo de cara por conta do ponto da carne estar errado. O meu ponto estava certo, mas tinha alguns erros no purê e a minha cebola ficou uma catástrofe", disse.

"A apresentação estava caída porque eu tive um problema com a carne na hora da cocção e aí ela, realmente, não tinha sustentação. E eu não consegui pensar em nada. Você vê um carré e você quer colocar os ossos para cima. Depois, na minha casa eu pensei que eu poderia ter colocado o purê de outro jeito, o carré deitado. Mas minha apresentação estava triste", afirmou.

Segundo Janaína, a ficha de que havia ganhado o avental demorou a cair. "Acho que até agora eu não entendi, na real. Quero trazer o que eu sei de melhor. A minha estratégia será fazer alianças. Claro que só uma pessoa que ganha, mas tem muitas provas importantes em grupo. Estar ali com pessoas que tem conhecimentos maiores dentro das minhas falhas para realmente me complementar", contou.

"É um grupo grande. Então, na minha visão, acho que o trabalho em grupo pode ser bem bacana. E, claro, trocar conhecimento. Além disso, vou focar no que eu sei fazer quando for prova individual, tentando entregar o melhor prato possível", finalizou.

Loading...
Revisa el siguiente artículo