Morre diretora Agnès Varda, pioneira da Nouvelle Vague, aos 90 anos

Por Metro Jornal

A diretora belga Agnès Varda morreu na madrugada desta sexta-feira (29), aos 90 anos, por conta de um câncer de mama. Ela faleceu em sua casa, em Paris. No comunicado da família, Varda é descrita como "feminista alegre" e "artista apaixonada".

Leia mais:
Terraço do edifício Martinelli será concedido à iniciativa privada
Subsolo e antigo cofre de prédios históricos viram bares em SP

Seu filme mais conhecido é "Cleo das 5 a 7" (1962), considerado um dos mais importantes da Nouvelle Vague, movimento artístico do cinema francês do qual Varda foi uma das percursoras. Ela foi a inspiração de nomes como François Truffaut e Jean-Luc Godard.

A Nouvelle Vague foi marcada pelos rompimento com os moldes do cinema tradicional, através de produções de baixo custo que evitam o "sistema de estrelas", valorizam o improviso e filmagens em locações reais.

No ano passado, Varda foi indicada ao Oscar de Melhor Documentário por "Visages villages". Em 2017, foi homenageada com o Oscar honorário, sendo a primeira diretora mulher a receber a honra.

O funeral deve acontecer em Paris, na próxima terça-feira (2).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo