Exposição no IMS mostra Brasil do Império à República pelas lentes de Marc Ferrez

Por Metro Jornal

O fotógrafo Marc Ferrez (1843-1923) foi responsável por criar algumas das imagens que ajudaram a moldar a forma como vemos o Rio até hoje, mas sua atuação foi muito além das fronteiras cariocas.

Essa multiplicidade é o foco da retrospectiva que ocupa o IMS com mais de 300 itens, boa parte deles integrante do acervo do instituto.

Leia mais:
Green Nation: Feira gratuita no Ibirapuera traz atividades com foco na cidadania
Netflix: 8 filmes clássicos que deixarão o catálogo em abril

São fotos que documentam a evolução do Brasil da condição de Império a República e sua consequente urbanização, resultado de mais de 50 anos de atividades que cruzaram os séculos 19 e 20.

Para além das paisagens, os registros revelam desde a expansão das ferrovias pelo país à insistência do trabalho escravo nas fazendas de café. 

A exposição também apresenta Ferrez como produto da evolução da linguagem cinematográfica, chegando, inclusive a apostar no cinema no último ato de sua carreira.

“Ele começa com câmera sobre tripé, com negativos em vidro, que exigem um tempo de exposição maior, mas depois incorpora a câmera amadora em sua prática”, diz o curador Sergio Burgi.   Com isso, a retrospectiva dedica um espaço à transformação tecnológica, com câmeras e equipamentos de época.

“Ferrez carrega a qualidade do processo clássico, mas não se inibe diante das novas possibilidades dessa linguagem”, conclui Burgi.


Serviço
No IMS (av. Paulista, 2.424, Consolação, tel.: 2842-9120). De ter. a dom., das 10h às 20h. Qui., até 22h. Grátis. Até 21/7.

Loading...
Revisa el siguiente artículo