Louis Vuitton corre para apagar referências a Michael Jackson de coleção após acusações de pedofilia

Por Metro Jornal

A coleção da Louis Vuitton apresentada em janeiro foi dedicada totalmente a Michael Jackson. Agora, depois do lançamento do documentário "Deixando Neverland", que conta com os depoimentos de dois homens que acusam o Rei do Pop de tê-los abusado por anos durante a infância, a marca de luxo resolveu se posicionar.

A grife enviou nota ao site Women's Wear Daily declarando que não vai mais comercializar nenhum produto que "tenha referências diretas a Michael Jackson). As peças fazem referências a figurinos de Michael e ao seu crescimento. O diretor artístico Virgil Abloh, que assinou a coleção, resolveu homenagear o cantor por ser o "garoto que cresceu nos bairros pobres de Indiana e se tornou símbolo da união".

No entanto, ele reforça o pronunciamento da marca. "Condeno firmemente toda forma de abuso, violência, ou violação dos direitos humanos das crianças".

 

 

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo