'Operação Fronteira' estreia na Netflix com cenário diferente e mudanças que o público não esperava

Por Victória Bravo

Após polêmicas e uma produção demorada teve início em 2010, “Operação Fronteira” finalmente estreou na Netflix! No entanto, algumas alterações importantes surpreenderam aqueles que estavam esperando o filme com Bem Affleck há um bom tempo.

O projeto inicial abordaria o crime organizado e terrorismo na fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai. No entanto, o governo argentino e paraguaio criticou bastante a decisão na época.

Agora, as fronteiras abordadas convergem entre o Brasil, Colômbia e Peru. Até as filmagens se afastaram da ideia inicial e muitas cenas terminaram sendo gravadas no Havaí, Califórnia e Colômbia. Além disso, as questões mais sensíveis em termos políticos não fazem mais parte da trama.

Em entrevista ao La Nación, o diretor J.C. Chandor admite que do projeto original sobrou “pouco ou quase nada” e comenta:

“O filme fala de uma tríplice fronteira. O que queríamos era ficar longe de ambientes específicos e certas questões políticas muito específicas para trabalhar com uma perspectiva muito mais universal. Obviamente você encontrará referências muito claras sobre o que está acontecendo naquela região do mundo e, espero, também sobre as intervenções dos Estados Unidos na região”, explicou.

O diretor também revelou que este foi o projeto mais longo em que já trabalhou e afirmou que “para todos os que estavam envolvidos foi uma viage longa, cansativa e uma verdadeira tortura”.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo