Geopolítica dá o tom do 24º festival de documentários É Tudo Verdade

Por Metro Jornal

Segundo o crítico Amir Labaki, diretor do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, não foi fácil a seleção dos 66 títulos escalados para a 24ª edição do evento, que acontece entre 4 e 14 de abril, em São Paulo, e entre 8 e 14 de abril, no Rio.

“Deixamos de fora ao menos uma dezena de filmes, sobretudo da produção brasileira. É incrível que, em situações adversas, ainda consigamos produzir filmes com salto estético e com valor de produção no mais alto grau”, disse ele ontem ao anunciar a programação do evento.

Veja mais:
Sucesso de bilheteria, filme Bohemian Rhapsody pode ter continuação
Sétima temporada da série ‘The Blacklist’ está confirmada

A geopolítica internacional dá o tom desde a abertura, em São Paulo, com a exibição do documentário americano “Mike Wallace Está Aqui”, de Avi Belkin, em torno do famoso apresentador do programa jornalístico “60 Minutes”.

“Essa não é uma escolha à toa. Ela vem para dizer que a imprensa é fundamental neste momento”, destaca Labaki.

A competição internacional terá ainda “A Beira”, sobre o estrategista de direita Steve Bannon, e “Testemunhas de Putin”, no qual o diretor Vitaly Mansky revê o presidente russo quase 20 anos após sua ascensão ao poder.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo