Deuses Americanos: Ricky Whittle conta que segunda temporada traz mudanças em relação ao livro

Por Angela Correa - Metro São Paulo
American Gods

Ricky Whittle costuma dizer que foram os fãs do escritor Neil Gaiman que lhe arranjaram o emprego na série “Deuses Americanos”. Até receber um monte de notificações em suas redes sociais falando que um tal de Shadow Moon era a sua cara, o ator britânico não sabia do que se tratava o cultuado livro de mesmo nome, que combina deidades conhecidas até cultos contemporâneos, como a mídia.

Por essa razão, e também pela conturbada produção da segunda temporada, que acaba de ser disponibilizada na Amazon Prime Video após duas trocas de showrunners, Whittle se preocupa em reforçar que está tudo bem.

“Quando eu fiz testes (para o papel), eles pediram para que eu não estragasse tudo, o que me deixou muito nervoso. Mas eles me disseram que a primeira temporada foi perfeita. E essa consistência continua na segunda”, disse ele, ao Metro Jornal, durante a CCXP, no fim do ano passado.

O projeto foi e continua ambicioso. Lançado em 2001, o livro tem mais de 800 páginas, das quais “apenas” 100 foram base para os primeiros oito episódios. Recheando esse catatau, estão inúmeros personagens, tramas e subtramas que contemplam crenças milenares e a prodigiosa mente de Gaiman.

“Nós queremos impressionar os fãs porque esse é um livro muito importante. E a verdade é que muitas adaptações são decepcionantes – apesar do sucesso, muitas pessoas odiaram ‘Harry Potter’, ‘Jogos Vorazes’, ‘Crepúsculo’”, disse o ator.

A temporada

Mesmo assim, a produção se permite a uma ousadia: “Nós vamos desviar um pouco da história do livro. Então, mesmo esses fãs terão material novo que nunca tinham visto antes”, prometeu Whittle.

Se na primeira temporada tudo era surpresa para o calado Shadow naquele coletivo de deuses apresentado pelo patrão, Mr. Wednesday (Ian McShane), nesta ele vai fingir ainda mais naturalidade ao entrar em um carro com um Leprechaun (Pablo Schreiber) e com a ex- mulher Laura (Emily Browning), que continua andando por aí após a sua morte.

Apesar de novos personagens queridos do livro serem apresentados nesta fase, os temas políticos, elogiados na primeira temporada, se mantêm.

“‘Deuses Americanos’ é a série que tem o elenco mais diverso da TV. Nós nos mantivemos fiéis ao livro e à vida real, sabe? Temos gays e héteros, gente de etnias, idades e gêneros diferentes. Não temos medo de provocar e educar as pessoas sobre o mundo real”, comemorou o ator.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo