Pedro Paulo Rangel comemora 50 anos de carreira com monólogo em São Paulo

Por Estadão Conteúdo

Textos do premiado escritor português António Lobo Antunes são o cerne do espetáculo O Ator e o Lobo, solo com o qual Pedro Paulo Rangel – que além de atuar, também assina a dramaturgia – celebra seus 50 anos de carreira nos palcos e na televisão.

A direção é de Fernando Philbert, que comandou peças como as recentes 'O Topo da Montanha', com Thais Araújo e Lázaro Ramos, e 'O Escândalo Philippe Dussaert', com Marcos Caruso.

À frente desta nova montagem, ele sugeriu a Rangel incorporar à encenação histórias e crônicas escritas pelo próprio ator, articulando-as (e embaralhando-as) com os escritos de Lobo Antunes.

Em cena, o ator septuagenário desdobra-se em dezenas de personagens. Ele aparece em um cenário simples, com bancos e cadeiras dispostos pelo palco, no qual contracena com projeções de fotografias sobre uma cortina ao fundo.

É nesse ambiente que surgem histórias voltadas aos temas da memória, da família e da solidão – desde a de um difícil encontro com um velho amigo em um hospital, passando pela de um homem que espera uma mulher na chuva, até a de um menino que foge de casa por não querer comer abóbora.

ONDE: Sesc Pinheiros. Auditório (98 lug.). R. Paes Leme, 195, 3095-9400.

QUANDO: Estreia 4ª (13), 20h30. 5ª, 6ª e sáb., 20h30. Até 6/4.

QUANTO: R$ 7,50/R$ 25.

DURAÇÃO: 60 min.

CENSURA: 14 anos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo