Felipe Hirsch segue com investigações latinas em Fim, peça que estreia em São Paulo

Por Metro Jornal

Questões próprias da América Latina têm sido um elemento norteador dos interesses do diretor Felipe Hirsch em seus últimos trabalhos.

Após apresentar o díptico “A Tragédia e a Comédia Latino-americana” e “Selvageria”, o tema se revela mais uma vez em “Fim”, em cartaz no Sesc Consolação (r. dr. Vila Nova, 245, tel.: 32343000; de qui. a sáb., às 21h; dom., às 18h; R$ 40; até 14/4).

Dessa vez, o diretor reúne mais uma vez o coletivo Ultralíricos para encenar um texto inspirado por escritos do argentino Rafael Spregelburd produzidos entre 2013 e 2019.

A peça se divide em quatro capítulos que discutem o fim das fronteiras, o fim da arte, o fim da nobreza e o fim da história.

Essa foi a forma encontrada por Hirsch e seu elenco para refletir sobre o ofício do teatro e a memória. Os atores Amanda Lyra, Danilho Grangheia e Renato Borghi estão na montagem, que tem direção de arte de Daniela Thomas e Felipe Tassara.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo