Pintura perdida de Caravaggio será leiloada em junho na França

Por Reuters

Uma pintura do mestre italiano Caravaggio descoberta há cinco anos em um sótão será vendida em leilão no dia 27 de junho na cidade francesa de Toulouse e poderá chegar a 150 milhões de euros, disseram especialistas em arte.

A pintura, atualmente exposta na Galeria Colnaghi, em Londres, data de 1607 e retrata a heroína bíblica Judith decapitando o general assírio Holofernes.

LEIA TAMBÉM:
Milionário oferece fortuna para o homem que se casar com sua filha de 26 anos: exige apenas um requisito
Joelma realiza harmonização facial com mesmo médico de Gretchen

O quadro “Judith e Holofernes” foi encontrado pelos proprietários de uma casa em Toulouse em 2014, quando investigavam um vazamento no sótão.

Salvo alguns pequenos danos, disse o especialista em arte Eric Turquin, a pintura surpreendentemente permanece em boas condições.

Turquin afirmou que a pintura, que foi mantida no sótão “por pelo menos 100 anos”, passou por uma análise exaustiva e inicialmente secreta para atestar sua autenticidade.

“Depois de cinco anos de análise, trabalho, discussões… agora que estamos realmente certos de que é uma tela de Caravaggio, colocamos no mercado”, disse Turquin.

É provável que atraia um interesse particularmente forte entre os compradores fora da Europa, afirmou.

“Esta pintura é muito importante porque Caravaggio é um grande artista que fala com a nossa geração, e existem apenas 65 pinturas conhecidas dele”, disse Turquin, cuja agência liderou o trabalho de pesquisa sobre a pintura desde que foi encontrada.

“Dentro de sua obra, esta pintura é crucial… Ele está inventando algo novo… criando pinturas obscuras que se tornarão as pinturas de seus últimos anos, as melhores, nós achamos, quanto mais trágico, mais comovente… mais moderno”, disse.

A pintura é a segunda de Caravaggio a retratar Judith decapitando Holofernes bêbado. A primeira, datada de cerca de 1600, está em exibição no Palácio Barberini, em Roma.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo