2019 é o ano das mulheres no Masp; museu realiza ciclo de exposições com obras feitas por elas

Por Metro Jornal

Após um ano dedicado aos entrelaçamentos das artes visuais com a cultura negra, o Masp se debruça sobre a produção feminina, ao longo de 2019, a partir do eixo temático “Histórias das mulheres, histórias feministas”.

Leia mais:
Metro Indica: Cate Blanchett em exibição grátis e mais atrações em SP para o fim de semana
‘Piscininha Amor’, ‘Bola Rebola’, ‘Jenifer’ e outros hits do Carnaval; ouça

Quem abre as atividades é a paulista Djanira da Motta e Silva (1914-1979), que ganha sua primeira grande exposição monográfica no país desde a sua morte, há 40 anos.

“Djanira: a Memória de Seu Povo” abre nesta sexta-feira (1) ao público com cerca de 70 obras selecionadas pelos curadores Isabella Rjeille e Rodrigo Moura. Elas propõem uma revisão da produção da artista, que transita entre a pintura nativista e temas da cultura popular.

Enquadrada na segunda fase do modernismo brasileiro, Djanira chegou a expor nos Estados Unidos e teve forte reconhecimento em vida, mas a ditadura militar a fez se manter reclusa até a morte, contribuindo para que ela acabasse esquecida nas últimas décadas.


Serviço
No Masp (av. Paulista, 1.578, Cerqueira César, tel.: 3141-5959). De qua. a dom., das 10h às 18h. R$ 40. Ter., das 10h às 20h (grátis). Até 19/5.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo