Filme ‘Tá Rindo de Quê?’ traça panorama do humor na ditadura militar

Por Amanda Queirós - Metro São Paulo

Quando se uniu ao projeto que deu origem ao documentário “Tá Rindo de Quê?”, o diretor Alê Braga se viu diante de um aparente paradoxo: afinal, é possível falar de humor de forma séria?

Ele descobriu que, sim, é possível – mas sem perder o riso de vista.  “Um filme sobre humor que não é engraçado é um desrespeito!”, declara ele, responsável pela direção ao lado de Álvaro Campos e Claudio Manoel (ex-Casseta & Planeta).

O longa, que estreia nesta quinta-feira (28), é o primeiro de uma trilogia que se propõe a apresentar o panorama do humor no Brasil em diferentes épocas.

Leia mais:
Filme mostra aventuras de cachorrinha ao percorrer 600 km para reencontrar família
Netflix: Série baseada em crime real terá 2ª temporada, mas explorará novo caso chocante

“Tá Rindo de Quê?” engloba a produção que vai dos anos 1960 até 1974, com a instalação do regime militar no Brasil e a imposição da censura pela ditadura.

Essa foi a deixa para uma coleta abrangente de depoimentos, que vai de fundadores do jornal satírico O Pasquim, como Jaguar, a Carlos Alberto de Nóbrega, responsável pela longevidade do programa “A Praça É Nossa”.   

“Partimos da ideia de que é muito difícil fazer humor no Brasil, um país que não tem tantos motivos para sorrir. Essas pessoas são muito engraçadas, mas os problemas que elas criticavam eram muito sérios”, ressalta Braga.

A ditadura teve peso importante para os humoristas políticos, mas os diretores fizeram questão de mostrar também outras linhas em voga na época, como a crítica de costumes.

O documentário vai da charge – que surge na tela como animação – à televisão, passando por nomes fundamentais como Dercy Gonçalves, Renato Aragão e Chico Anysio, representado no filme pelo filho, Bruno Mazzeo.

O próximo filme, “Rindo à Toa”, deve estrear ainda este ano apresentando a produção cômica do pós-ditadura. O último, ainda em pré-produção, se concentrará no humor dos dias atuais.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo