Oscar 2019: 10 coisas que você não sabia sobre 'Bohemian Rhapsody'

Por Metro Jornal

A cinebiografia da banda de rock Queen e seu excêntrico vocalista, Freddie Mercury, fez sucesso estrondoso no Brasil e no mundo, faturando até uma indicação para Melhor Filme no Oscar de 2019.

O longa introduziu o grupo britânico para novas audiências, e também lançou o ator Rami Malek no olhar do público. No entanto, há muitos detalhes surpreendentes sobre a produção do longa que você ainda não sabe.

Leia mais:
5 motivos para se apaixonar ainda mais por 'Nasce uma Estrela'
8 curiosidades sobre ‘Roma’, indicado a Melhor Filme

Confira:

O longa trocou de diretor por "divergências criativas"

Na pré-produção de "Bohemian Rhapsody", diferentes nomes eram cotados como diretor e ator principal. Em vez de Bryan Singer, o diretor Stephen Frears estava trabalhando no longa – mas saiu do projeto por divergências criativas com Brian May e Roger Taylor, membros originais do Queen e que detém os direitos da banda e do filme.

Rami Malek não foi a primeira escolha para viver Freddie Mercury

A performance do jovem ator como Freddie Mercury foi um dos pontos mais aclamados da obra, porém Rami não foi a opção original para interpretar o astro. Inicialmente, o veterano Sacha Baron Cohen começou a trabalhar no longa. No entanto, o ator deixou o projeto após o roteiro original ser alterado para retratar mais a banda, e focar menos em Mercury. Além disso, Brian May – guitarrista do Queen – o achava "muito comediante" para interpretar o cantor.

A voz de Freddie Mercury no filme é, na verdade, uma mistura de três vozes

Nas cenas em que Rami Malek encena Freddie Mercury em ação, soltando a voz, o ator está sendo dublado por uma mistura da voz original do astro, sua própria, e uma terceira. Esta é do cantor canadense Marc Martel.

Brian May e Roger Taylor em pessoa aparecem no filme

Durante a sequência em que o Queen se apresenta no Live Aid, os próprios Brian May e Roger Taylor fazem uma aparição conjunta e secreta. O "easter egg" passou despercebido pela grande maioria dos espectadores. Você consegue encontrá-los?

Rami banhou a ouro a dentadura que utilizou nas filmagens

Para simular os dentes superiores proeminentes de Freddie Mercury, o protagonista utilizou uma prótese dentária durante todo o longa. Quando acabaram as filmagens, ele guardou a prótese como lembrança, e, posteriormente, levou-a para ser banhada a ouro. Fofo, ou estranho?

Leia mais:
Crítica: 'Bohemian Rhapsody' explora formação da persona extravagante de Freddie Mercury

O intérprete do empresário Ray Foster é mega fã do Queen

O ator Mike Myers, que interpretou Ray Foster, dono da gravadora que frequentemente se envolve em embates criativos com a banda, na vida real é fã do grupo. Inclusive, enquanto trabalhava no filme "Quanto Mais Idiota Melhor", ele exigiu que uma cena em que cantava dentro do carro trouxesse a música "Bohemian Rhapsody". Após a estreia, a canção voltou às paradas dos Estados Unidos, e o filme foi creditado por apresentar o Queen a um novo público.

Viver o baixista John Deacon foi de cair os cabelos

Para interpretar o baixista e compositor da banda, o ator Joseph Mazzello teve que usar não uma, mas cinco perucas diferentes. Além disso, ele fez permanente em seu próprio cabelo – cujo efeito, segundo ele, foi um pouco mais "permanente" do que estava esperando.

O longa trocou de diretor novamente, menos um mês antes do término das gravações

O diretor Bryan Singer, que é creditado pelo trabalho em "Bohemian Rhapsody", foi demitido quase ao fim das filmagens. Quem o substituiu foi Dexter Fletcher, que dirigiu 16 dias de gravações e acompanhou toda a pós-produção. No entanto, Fletcher não foi creditado pela Liga dos Diretores da América, deixando o mérito apenas para Singer.

Os atores de John Deacon e Freddie Mercury são velhos amigos

Joseph Mazzello, que interpretou o baixista, e Rami Malek, que viveu Freddie Mercury, se conheceram e tornaram-se amigos uma década antes de trabalharem juntos no longa.

Freddie Mercury já imaginava um filme sobre sua vida

Em uma entrevista, o cantor compartilhou como imaginava que um filme biográfico seu seria. Ele pretendia ter um importante papel no longa, mas não interpretando a si mesmo. E ele acrescenta: seria um filme proibido para menores!

Assista ao trailer de "Bohemian Rhapsody":

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo