Jussie Smollett, de Empire, é acusado de forjar próprio ataque

Por Metro Jornal

Em janeiro, o ator Jussie Smollett, conhecido por sua participação na série estadunidense Empire, afirmou ter sido vítima de um ataque de cunho racista e homofóbico. Durante a madrugada, Smollett teria sido atacado por dois homens brancos, que gritavam injúrias, e que agrediram-no e amarraram uma corda em seu pescoço.

Jussie, que é negro e gay e também interpreta um personagem homossexual, de início recebeu apoio de colegas e fãs.

No entanto, semanas depois, veículos norte-americanos têm reproduzido acusações de fontes anônimas que afirmam que Jussie forjou todo o crime.

LEIA MAIS:
Oscar 2019: Confira as críticas do Metro Jornal de todos os indicados a Melhor Filme

Inicialmente, a polícia apreendeu dois irmãos nigerianos suspeitos do crime, que haviam trabalhado com o ator em Empire. No entanto, ambos foram liberados após o curso da investigação "mudar".

Fontes anônimas, ditas "com conhecimento íntimo da investigação", relataram à imprensa que o próprio Jussie seria suspeito de orquestrar o próprio ataque, com a ajuda dos irmãos. A CNN e a CBS News, dois veículos importantes no país, reportaram que Jussie pagou os suspeitos para auxiliá-lo no crime.

As acusações foram fomentadas por grupos da direita política, que se incomodaram com a suposta motivação racial e homofóbica do ataque.

Smollett passou a ser questionado pela mídia e descreditado por boa parte do público, o que o levou a procurar um advogado e recusar-se a cooperar com as investigações policiais.

Em entrevista à ABC, o ator afirmou estar "irritado" com as acusações. Desde esta segunda-feira (18), a polícia de Chicago, onde o crime teria ocorrido, não considera-o mais como vítima, mas potencial suspeito.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo