Velvet Buzzsaw: Filme recém-lançado da Netflix mistura artes e assassinatos

Por Gregory Wakeman - Metro Internacional

“Velvet Buzzsaw” não é um filme de terror, mas está muito perto. Há muito sangue, há a música de suspense e, claro, alguns sustos que saltam à tela. Embora isso tudo defina o terror, o diretor e roteirista do filme, Dan Gilroy (“O Abutre”, 2014), defende que não é um filme de horror com que eles estão trabalhando, mas uma espécie de suspense sádico.

O filme se passa em um museu e mostra uma complexa relação entre o mercado de artes e assassinatos em série. “Eu estive em um museu perto do horário de fechamento e haviam todas essas peças de arte estranhas, então pensei que um museu seria um ótimo lugar para um suspense”, diz Gilroy.

Leia mais:
Boneca Russa: Série com Natasha Lyonne, de ‘Orange Is The New Black’, é autobiográfica
O Aprendiz: Conheça influenciadores digitais que trabalharão para Justus no reality da Band

“Velvet Buzzsaw” narra a história de um artista que desapareceu e, desde então, teve suas pinturas vendidas de forma ilegal por uma série de galeristas. Quem se envolveu na apropriação das obras, porém, começa a ser perseguido.

O filme é estrelado por Jake Gyllenhaal, com quem Gilroy já havia trabalhado em “O Abutre”. “Jake não tem medo, gosta quando as coisas o desafiam e eu sabia que esse personagem era um desafio”, afirma o diretor.

Crítica ao mercado

Para Gilroy o objetivo principal do filme era ser divertido, mas ele não nega que há nas entrelinhas da história uma crítica à relação da arte e do comércio, em geral envolvidas em uma batalha da qual o mercado sai vencedor. Para Gilroy, a arte deveria ser tratada como mais do que uma mercadoria.

“A qualidade de uma obra não se julga pelo número de visitantes, de cliques ou pela bilheteria. O sucesso não faz o seu trabalho menor, mas também não o define. A ideia de comprar uma obra de arte como um investimento, trancá-la em um cofre para que ninguém possa vê-la só para que assim se aumente o valor, essa ideia de olhar para uma peça e dizer ‘esta foi vendida por 80 milhões de dólares, deve ser importante’. Acho que nós deveríamos nos afastar desses conceitos”, afirma o diretor.

Leia mais:
Disputa envolvendo Netflix ofusca estreia de filme sobre lésbicas espanholas
Ao lado de Bradley Cooper, Clint Eastwood volta a atuar em ‘A Mula’

Com “Velver Buzzsaw”, Gilroy encontrou também a oportunidade perfeita de concatenar suas ideias com uma narrativa que tivesse um tom humorístico e satírico que não permitisse que o filme fosse muito seco.

“As pessoas não costumam dar muita importância para a sátira, então achei que seria interessante mesclá-la com o suspense. Me inspirei muito em ‘Psicopata Americano’ [2000]. É um filme também de gênero misto em que você às vezes está rindo, outras está assustado, em outras fica reflexivo. É um filme que divide opiniões, mas quem ama, ama e eu amo esse filme, então quis usá-lo como ponto de referência”, complementa Gilroy.

Assista ao trailer:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo