Jonathan Couto rebate entrevista que Letícia Almeida concedeu a Luciana Gimenez

Por Metro Jornal

O cantor e empresário Jonathan Couto negou os fatos que a atriz Letícia Almeida apresentou durante entrevista concedida a Luciana Gimenez no programa "Super Pop" durante a última semana.

Leia mais:
Jonathan Couto e Letícia Almeida trocam farpas em post sobre bebê de Gabi Brandt
Quem são Jonathan Couto, Letícia Almeida e Saulo Poncio, que movimentaram redes em história de infidelidade em família

Em nota enviada por sua assessoria de comunicação, Jonathan, que trava na Justiça uma batalha contra Letícia, defendeu-se de acusações de abuso sexual, entre outras questões que envolvem a investigação de paternidade da bebê Maria Madalena, 1 ano, filha da atriz.

"Infelizmente, em razão da postura que Letícia insiste em adotar, Jonathan vê-se obrigado a vir a público para repor a verdade dos fatos, em contraposição à insanidade de quem busca a projeção desmerecida, o ganho indevido e a celebridade instantânea e efêmera", diz trecho da nota.

Jonathan é pai biológico da menina. E a questão ganhou contornos de folhetim porque ele e Letícia se relacionavam, originalmente, com os irmãos Pôncio, Saulo e Sarah.

Todos moravam na casa dos Pôncio, inclusive. Saulo registrou a bebê como sua e veio a público em junho do ano passado para contar o resultado negativo do DNA. Dois meses depois, Letícia contou quem era o verdadeiro pai.

Jonathan admite ter se relacionado com Letícia, mas frisa que não foi algo forçado. “É verdade que eu sucumbi a um momento de fragilidade e cometi um ato de infidelidade em uma relação sexual consensual com Leticia Almeida da qual resultou o nascimento da minha filha, Maria Madalena".

Ele diz que, apesar de estarem bebendo vinho, não estavam tão alcoolizados e apresenta como indício disso o fato de ambos terem subido até o terraço da casa dos Pôncio.

"Estávamos em casa conversando e não tínhamos bebido tanto. Como sempre fui amigo de Letícia, depois de todos irem dormir, continuamos conversando no terceiro andar da casa onde tinha um amigo meu que estava dormindo no sofá. Saímos, compramos sorvete e quando voltamos, fomos para o terraço da casa, cujo acesso é feito através de uma escada tipo aquelas de incêndio que é muito difícil de subir. É totalmente impossível que uma pessoa que esteja no nível de embriaguez alegada pela Letícia consiga subir aquela escada", afirma.

Na nota, Jonathan Couto diz que se ofereceu para bancar a pensão alimentícia da bebê e tem cumprido isso desde então, ao contrário do que Letícia afirmou. Tanto ele quanto a família Pôncio são representados pelos advogados Luiz Fernando Gevaerd e Diogo Domingues, responsáveis pelos processos familiares, e pelo escritório de Michel Assef Filho, especialista em direito criminal.

Ele diz também que vem sofrendo 'massacre midiático', mas que houve dois aspectos positivos disso: a filha e o apoio de Sarah e da família. "O que eu desejo é que, no fim de tudo, a verdade apareça. A minha maior preocupação é com a preservação da minha filha, que deve ficar excluída desses conflitos. Quero agradecer a minha esposa Sarah e ao meu cunhado/irmão Saulo o perdão recebido, pelo qual serei eternamente grato, e reafirmar meu compromisso de sempre honrar a confiança que tenho recebido não apenas deles, mas também da minha família, meus amigos e dos meus seguidores.”

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo