Bar de jazz nova-iorquino Blue Note abre filial no Conjunto Nacional

Por Metro Jornal

Quando o empresário Luiz Calainho pensou em montar a lendária Blue Note em São Paulo, imaginou que a casa de shows ocuparia espaço em um shopping. Ao convidar o colega Facundo Guerra para participar do empreendimento, no entanto, viu o projeto ganhar um endereço icônico para a cidade: o Conjunto Nacional.

“Chamei o Facundo porque ele está mais próximo da alma do paulistano, e esse encontro foi muito positivo. A ideia de levar o clube para esse lugar dá um tom ainda mais amplo para o Blue Note”, diz Calainho, que toca outra filial, no Rio, desde 2017.

Leia mais:
Carnaval de rua: último fim de semana de festas não oficiais terá 22 blocos em São Paulo
‘The Umbrella Academy’: nova série da Netflix aborda super-heróis extremamente mundanos

Com isso, o projeto – que abre nesta sexta-feira (15) ao público – ganha uma nova vocação. Além de ocupar o papel de reduto intimista de boa música – a franquia limita o número de lugares a 400 –, a versão paulista da casa de shows promete ocupar a varanda do prédio, aos domingos, para dialogar com o público que for curtir a avenida Paulista aberta para pedestres.

“A partir do segundo mês de funcionamento, faremos um brunch e, em dois momentos, a banda da casa vai tocar jazz para quem estiver passando”, diz o empresário. 

marcos valle e toquinho Marcos Valle (esq.) e Toquinho são atrações do fim de semana de estreia / Divulgação

A programação de abertura contará hoje com a dobradinha de Marcos Valle e o trio Azymuth. Amanhã é a vez de Toquinho defender seu violão.  O calendário tem atrações garantidas até o fim de abril, com dois sets de shows por dia (às 20h e 22h30, de quarta a sábado, com nomes como Leny Andrade, Yamandu Costa e João Donto.

“Vamos dialogar com o jazz nacional e internacional, o blues, o R&B, a música erudita, a MPB e a bossa nova”, diz Calainho, ressaltando a possibilidade de trazer artistas internacionais que tocam na matriz, em Nova York.

Para além dos shows, a casa também oferece almoço executivo de segunda a sexta, das 12h às 15h. O cardápio assinado pela chef Daniela França Pinto evoca a São Paulo dos anos 1970.


Serviço
No Blue Note (av. Paulista, 2.073, 2º andar, Consolação). De R$ 120 a R$ 480.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo