Clássico mangá dos anos 1990 vira filme em 'Alita: Anjo de Combate'

Por Metro Jornal

Os quadrinhos japoneses são fonte rica de inspiração para Hollywood, mas nem sempre o que se vê na tela se conecta com o que os mangás apresentam.

“Alita: Anjo de Combate”, que estreia nesta quinta-feira (14), tenta reverter esse histórico negativo ao adaptar a trama de cyberpunk criada por Yukito Kishiro nos anos 1990.

Leia mais:
Minha Fama de Mau: Chay Suede é Erasmo Carlos em cinebiografia do cantor; leia entrevista
Hebe Camargo ganha exposição inédita no Farol Santander, em São Paulo

A protagonista, Alita (Rosa Salazar), é uma ciborgue ressuscitada pelo Dr. Ido (Christoph Waltz) em um futuro bem distante. Ela acorda sem memória e, pouco a pouco, se dá conta de sua própria natureza, revelando-se expert em artes marciais. Em paralelo a isso, passa a ser perseguida.

O filme é um projeto antigo de James Cameron, que tenta levá-lo às telas desde 2003. A direção, no entanto, coube a Robert Rodriguez.

Como produtor, no entanto, Cameron se aproveitou de sua habilidade no uso da computação gráfica, já visto em “Avatar”, para criar uma atmosfera envolvendo ao mundo distópico de Alita.

Assista ao trailer:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo