Campus Party 2019: Maratona de tecnologia começa nesta terça em São Paulo

Por Metro Jornal

Principal “micareta” da tecnologia no Brasil, com mais de mil horas de conteúdo ao longo de cinco dias, a Campus Party começa hoje sua 12ª edição, que promete uma mudança de conceito: em vez do foco em comunidades, a ideia agora é ressaltar o indivíduo.

“Vamos ter uma ativação onde todos os campuseiros vão poder mostrar quem são. A ideia é relacioná-los dentro dos gostos, atitudes e perfis de cada um”, afirma Tonico Novaes, diretor da MCI e responsável pela Campus Party.

O evento também passa a ocupar o Expo Center Norte, mas mantêm os mesmos 40 GB de velocidade em conexão  para seus frequentadores.

Uma das novidades deste ano é o palco Campus Music, voltado à divulgação de bandas formadas por campuseiros. Para Novaes, relacionar a tecnologia às mais diversas áreas da vida em sociedade é um dos objetivos do evento.

“Hoje você não consegue desenvolver nenhuma profissão sem tecnologia. A Campus Party abraça cada vez mais vários segmentos, mas tudo feito pelos campuseiros, abrindo espaço para eles falarem como querem mudar o mundo.”

Entre os palestrantes de destaque estão o físico Ivair Gontijo, que fala sobre a missão Curiosity, responsável por pousar um veículo espacial em Marte, em 2012, além da química Joana D’Arc Félix, vencedora do Prêmio Kurt Politzer de Tecnologia, e Uri Levine, fundador do Waze.

O ingresso para todos os dias do evento sai a R$ 350, sem camping, e R$ 450, com camping. No local, também é possível trocar lixo eletrônico por entradas. Itens como notebooks, monitores e impressoras podem render passes de um dia e, se somados em quatro unidades, “compram” até uma credencial.

Se a grana estiver curta, a pedida é curtir a área aberta do evento, que funciona entre amanhã e sexta, das 10h às 20h; e no sábado, das 10h às 16h.   

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo