Com 'Adeus, Aurora', Supercombo lança álbum trilha sonora de HQ

Por Bruno Bucis - Metro Brasília
capa adeus aurora

Aurora acorda em um hospital, submetida a procedimentos médicos violentos. Quem chefia as torturas é a irmã mais velha dele, que pretendem extrair as memórias da jovem de cabelo furta-cor. Mas o que de tão importante Aurora pode lembrar? A resposta dessa pergunta vem em forma de música.

É mais ou menos dessa forma que funciona o projeto “Adeus, Aurora”, um diálogo entre história em quadrinhos e música que foi proposto pela banda capixaba Supercombo. Tanto o CD quanto a revista se juntam e se complementam para contar a história e as angústias de Aurora.

Leia mais:
Grammy 2019: Veja a lista COMPLETA com os vencedores das 84 categorias
Chameleo apresenta single de indie pop; ouça ImaginaryLOVER

A ideia de uma banda de rock ter sua própria HQ não é tão nova na música internacional – a HQ do Kiss foi um sucesso comercial durante anos –, mas aqui no Brasil é uma iniciativa quase pioneira, ainda mais pela união do projeto visual com um novo lançamento sonoro, que deve chegar às plataformas digitais no próximo mês.

“Eu leio HQs desde pequeno e o Jean Diaz, que é um ex-membro da banda, irmão nosso, é muito foda nesse meio dos quadrinhos, então tivemos a ideia de juntar essas paixões e criar uma história do zero para depois musicá-la, como uma trilha sonora”, diz Leonardo Ramos, vocalista do grupo.

Essa não é a primeira vez que um CD da Supercombo narra uma história. O último disco da banda, “Rogério” (2016) já tinha um tema central ao narrar a maldade humana tendo como figura central o personagem-título.

A revista

Em “Adeus, Aurora”, porém, a banda alcança um outro nível. Os desenhos  e cores de Jean Diaz são impecáveis, mas o roteiro feito em conjunto pela banda também não deixa a desejar – a aventura de Aurora é instigante.

Além disso, a leitura do primeiro capítulo on-line (disponível em gritaria.com) permite interações divertidas com a página, como folhas se movimentando e olhos abrindo.

O roteiro também se completa sozinho – ou seja, embora enriquecedor, não é obrigatório ouvir Supercombo para entender a história. Os fãs, porém, notarão alguns easter eggs deixados pela banda ao longo da história.

A personagem Aurora, inclusive, não é uma novidade para o público que acompanha o Supercombo: ela ilustrou a capa do single “2 e 1”, do álbum “Amianto” (2014).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo