Alceo Rizzi narra crônicas irreverentes sobre a vida no interior em novo livro

Por Metro Curitiba
capa nego rico

As peripécias de Nego Rico e Zé Pavão são narradas nas crônicas do jornalista, publicitário e escritor Alceo Rizzi. “Nego Rico – Zé Pavão e outros aloprados” traz o leitor para o mundo de traquinagens desses dois amigos.

Nego Rico é um personagem ingênuo e de origem humilde, e Zé Pavão, um advogado irrequieto, irreverente e para quem a vida é pura diversão. Apesar de diferentes, os amigos se entendem e estão sempre colocando um ao outro em apuros.

Leia mais:
Conheça Tatiane Leite, brasileira que brilha nos bastidores de filmes famosos nos EUA
Oscar 2019: você sabe qual é a diferença entre as categorias Mixagem e Edição de Som?

Com estilo leve, linguagem jornalística e sem pretensão de rigor literário, Alceo Rizzi mescla ficção com casos do cotidiano de uma cidade do interior para criar seus relatos bem-humorados. “O objetivo era criar uma narrativa saborosa para que os leitores tivessem um sentimento agradável, descontraído, de diversão”, diz.

O apanhado de costumes, hábitos e culturas presente na obra tem como pano de fundo Pato Branco (interior do Paraná), cidade onde o autor nasceu. As histórias contadas, no entanto, podem se aplicar a várias cidades brasileiras.

Assim, o mundo fantástico da ficção se une às impressões do autor sobre o dia a dia numa cidade do interior. Para definir a obra, Alceo cita o escritor Jorge Luis Borges: “O livro é uma extensão da memória e da imaginação”.

Em certo ponto do processo de criação das histórias, segundo Alceo, os protagonistas passaram a conduzir a narrativa. “Era como se eles me ditassem o que queriam falar. Minha função era apenas transcrever”, conta.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo