Luisa Marilac diz que pensa em processar Nego do Borel caso ele não se envolva em militância

Por Metro Jornal

Esta terça-feira, 29 de janeiro, é Dia da Visibilidade Trans e a transexual Luisa Marilac, que se envolveu recentemente em uma polêmica com Nego do Borel, publicou um vídeo em seu canal no YouTube em que falou um pouco sobre a importância da militância para diminuir os casos de preconceito e violência contra os LGBTQ+. No caso dos transexuais, a expectativa de vida gira em torno de 35 anos.

Luisa, que ficou conhecida pelo bordão "Se isso é estar na pior…", chamou o funkeiro para a responsabilidade e diz que pensa em entrar na Justiça caso ele não aceite um acordo para assumir um compromisso com a militância LGBT.

"Estamos esperando uma decisão do Borel. Tentei de uma forma, por ter respeito ao cantor e acreditar que todo mundo aprende com os erros, cresce e amadurece. Tentei de uma forma e não consegui. Então, vou entrar em contato para ver com a minha equipe os trâmites legais. Se for o caso de eu entrar na Justiça revindicando os meus direitos, não faço questão de nenhum tostão. Esse dinheiro será revertido a uma causa transgênero ou gay. Não quero nem preciso do dinheiro dele. Quero respeito e aceitação", disse.

Entenda o caso

A confusão entre Luisa e Nego começou quando a travesti fez um elogio ao cantor carioca em seu Instagram, que retribuiu dizendo que Luisa também era "um homem" atraente e que devia estar "cheio de gatas".

Na mesma hora, o cantor começou a receber mensagens que o acusavam de transfobia. Ele pediu desculpas, mas a rejeição continuou crescente e culminou durante o ensaio do Bloco das Poderosas, da amiga de Nego, Anitta. Quando ele subiu ao palco, foi impedido de falar por uma estrondosa vaia. Até mesmo a gravação ao vivo de seu DVD foi afetada. Luisa Sonza e Ludmilla, que estavam confirmadas, cancelaram a participação e o cantor acabou adiando o projeto.

Veja o vídeo abaixo:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo