Projetos premiados de design inovador estão em exposição no Instituto Tomie Ohtake

Por Metro Curitiba

Foram anunciados na última semana os três premiados do 1o Prêmio de Design Instituto Tomie Ohtake Leroy Merlin. Os projetos vencedores foram “Amana – Umidificador de Ar”, de Rafael Alves Monteiro, “Composteira Residencial”, de Julia Ries, e “Tesse – Capa protética”, de Ana Cristina Cabral Wasen e Heloísa Seratiuk Flores, ambas da UFPR.

Leia mais:
Oscar 2019: você sabe qual é a diferença entre as categorias Mixagem e Edição de Som?
‘Os Simpsons’ deve ser renovado por mais duas temporadas

O prêmio propõe um tema-desafio a cada edição. A partir do tema, universitários e recém-formados de qualquer área podem inscrever seus projetos.

As propostas devem conceber a relação do design com outros campos, tais como arquitetura, biologia, engenharia, moda, tecnologia e ciências sociais.

Dessa forma, o prêmio busca demonstrar o diálogo do design com outros campos, instigando soluções para questões contemporâneas relacionadas ao nosso cenário social, político, urbano, habitacional, além de demandas tecnológicas.

Os três projetos premiados e os outros 20 finalistas estarão em exposição até o dia 10 de março em São Paulo, no Instituto Tomie Ohtake.

tesse capa protetica “Tesse – Capa protética” foi uma das propostas premiadas / Divulgação
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo