São Paulo, 465 anos: Vale do Anhangabaú reúne Ludmilla, Charlie Brown Jr. e muito mais neste feriado

Por Metro Jornal

São Paulo é uma cidade que amamos (odiar). E basta passar um tempo longe, que logo já sentimos falta daquilo que só se encontra aqui. Temos botecos em todas as esquinas e padarias 24 horas; temos gastronomia em variedade para os mais insólitos paladares, do macrobiótico ao escandinavo; uma rua só para comprar bugigangas, outra só de instrumentos musicais, e outra, ainda, só para móveis.

Leia mais:
São Paulo, 465 anos: cidade conta com diversas opções para comemorar aniversário
Aniversário de São Paulo: Veja o que abre e o que fecha neste feriado

O que você quiser, pode crer que tem. Clube do fusca, do RPG, do fliperama, dos fãs do Harry Potter. Feiras de antiguidades, coxinha de um quilo, ginásio público de sumô, galeria do rock, encontros de som automotivo, cinemas que servem champanhe e um prédio modernista com entretenimento em todos os seus nove andares: karaokê, restaurante, sunset party no terraço. Qualquer parada tem. A gente fica até mal acostumado.

Como reflexo dessa pluralidade, a prefeitura organizou, para o aniversário da metrópole, nesta sexta-feira (25), a partir do meio-dia, um festival de música e exposição de arte urbana que se concentrará no Vale do Anhangabaú, na região do Centro.

A agenda que celebrará os 465 anos da fundação da capital será gratuita. Foram confirmados shows para vibes diversas: funk, samba, rap, pop, MPB e rock. Destacamos aqui algumas das principais atrações da comemoração oficial. Os shows a seguir acontecem no palco principal do Vale do Anhangabaú, com exceção da festa eletrônica com KL Jay, que ganha espaço no Palco Festas.

Confira os destaques:

12h: KL Jay

Festas hypadas da cena urbana enfatizam a diversidade. Serão três palcos adjacentes, Quem curte música black e um encontro de gerações não pode deixar de passar pelo palco que recebe DJ Donna, Discopedia convida Seu Osvaldo e Batekoo convida KL Jay.

12h: Wanderléa

Wanderléa será a convidada da vez do projeto RC na Veia, criado por Dudu Braga, filho do cantor Roberto Carlos, para homenagear o legado do pai. O repertório contará com a interpretação de músicas da época da Jovem Guarda e outras de diversas fases dentro da extensa carreira artística do rei.

16h: Paulinho da Viola

A MPB e o samba terão representatividade com Paulinho da Viola. Ele tocará ao lado da filha, Beatriz Rabello. Paulinho tem nome associado à escola de samba Portela, da qual é autor de vários sambas-enredo. Neste show, ele interpretará hitos como “Coração leviano”, “Dança da solidão” e “Timoneiro”. Beatriz lançou o primeiro disco em 2016.

18h30: Tributo Charlie Brown Jr.

Alexandre Abrão, filho do Chorão, sobe ao palco com o projeto “Tamo Aí na Atividade apresenta Charlie Brown Jr”, A proposta é relembrar a trajetória do grupo em shows com participações de vários convidados especiais. Nesta edição, participam Dinho Ouro Preto (Capital Inicial), Di Ferrero, Digão (Raimundos), Supla e Panda (La Raza).

20h30: Rael e Rashid convidam Pabllo Vittar

Um encontro entre dois dos principais nomes do rap nacional, Rael e Rashid, ganha participação de Pabllo Vittar. Conhecidos por suas letras contestadoras que narram dilemas do cotidiano, os rappers abrem a apresentação com sons de seus repertórios, e emendam com sucessos da cantora, como, “Corpo Sensual”.

22h30: Ludmilla

A cantora Ludmilla, um dos principais nomes do funk nacional, é quem vai encerrar a festa. Seus dois álbuns lançados, “Hoje” e “A Danada Sou Eu” foram sucesso em todas as paradas musicais, tendo sido indicados ao Grammy Latino em 2017. A carioca de 23 anos voltou às paradas recentemente, com “Din Din Din”.

Confira a programação oficial completa no site da Secretaria Municipal de Cultura.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo